Reportagens

FishingTur

Olha aí

Interativos

Anúncios



Hotel Fazenda Dois Palmitos – Nossos leitores Rodrigo e Patrícia fisgam dezenas de redondos

Local: Hotel Fazenda Dois Palmitos – Juquiá – SP
Data: 18 a 20 de setemro de 2009

Olá amigos,

Esta semana recebemos um relato de nosso amigo e leitor Rodrigo e de sua namorada Patrícia em uma de suas aventuras no Dois Palmitos. Segue o relato.

Aproveito e convido os leitores a nos enviar seus relatos para publicar em nosso site, entre em contato pelo e-mail contato@fishingtur.com.br

————————————————————————————–

por Rodrigo e Patrícia:

Depois de irmos ao Hotel Fazenda Dois Palmitos num final de semana com muita chuva e frio em que tivemos o prazer de conhecer o pessoal do Fishingtur, o Jura do programa Pesca e Prosa e toda a estrutura do hotel, mas com poucos peixes na linha (pelo potencial do local), eu e minha namorada Patrícia prometemos voltar num final de semana mais quente e com menos chuva.

A Patrícia decidiu que esse final de semana seria do aniversário dela (19/09), já que se apaixonou pela pesca depois da primeira visita ao Dois Palmitos.

Chegamos ao Dois Palmitos na sexta-feira por volta das 16:30 e já fomos recepcionados pelo Nelson, rapidamente nos acomodamos, tralhas prontas e capa de chuva colocada (apesar do calor estava chovendo bastante) fomos para nosso local preferido do lago, a saída de água.

Mal colocamos a primeira vara no suporte com salsicha flutuante, já que muitos tambas estavam passeando na superfície, a primeira explosão. Infelizmente após aproximadamente 10 minutos de briga com a Patrícia, o peixe escapou, fato que veio a se repetir muitas e muitas vezes durante o final de semana, ainda não sabemos o por que já que mudamos de linha, anzol, equipamento e nada resolveu.

Para cada peixe tirado pelo menos 3 eram perdidos.

Eu considero a pesca dos tambacus na superfície a mais emocionante já que você acompanha o peixe vindo em direção a isca, até o ataque onde muitas vezes ele tira praticamente o corpo todo para fora da água.

No segundo arremesso, o primeiro tamba da viagem, também na salsicha flutuante.

Tambacu - Rodrigo
Tambacu – Rodrigo
Rodrigo
Rodrigo

 

Após muitos peixes perdidos e alguns pequenos fisgados depois a Patrícia pega seu primeiro peixe grande da viagem.

Tambacu - Patrícia
Tambacu – Patrícia
Tambacu
Tambacu

Depois dele fomos jantar na excelente companhia do Sr. Rafael, proprietário do local.

Após algumas horas de bom papo tentamos pescar mais um pouco mas assim como a chuva as ações pararam de vez.

Então fomos dormir.

Logo pela manhã a Patrícia já ganha seu presente de aniversário.

Patrícia - Tambacu
Patrícia – Tambacu

Patrícia
Patrícia

Após o café da manhã, fato curioso. Perdemos inúmeros peixes, de todas as formas, linhas estouradas, anzóis quebrados ou os peixes simplesmente escapavam.

Tirei meu primeiro peixe apenas as 17:00 com salsicha de fundo.

Rodrigo
Rodrigo

 

Rodrigo
Rodrigo

Depois dele a maré de azar foi embora e ótimos exemplares vieram posar para fotos.

Ainda com com o dia claro, a Patrícia fisgou seu maior peixe da viagem, quase uma hora de briga, curiosamente ele foi fisgado com pão que havia sobrado da janta no dia anterior, no fundo a uns 10m da margem.

Dois Palmitos
Dois Palmitos

Patrícia
Patrícia

Tambacu
Tambacu

Peguei também meu maior peixe pouco tempo depois, muita briga e muita alegria depois de ver o tamanho da encrenca.

Rodrigo - Tamba
Rodrigo – Tamba

Tambacu
Tambacu

Com o dia ganho ainda fisgamos alguns bons exemplares e fomos dormir cedo, mesmo com muitas ações, para se ter uma idéia estávamos usando apenas 2 varas pois não dava tempo de armar uma terceira. Exaustos de brigar com os belíssimos e saudáveis redondos do Dois Palmitos nos rendemos.

Dois Palmitos
Dois Palmitos

Rodrigo
Rodrigo

Rodrigo
Rodrigo

Tambacu
Tambacu

No domingo, último dia de pescaria, muitas ações o dia todo também.

Infelizmente a isca do dia que era o beijinho estava bem no final, cada isca era uma certeza de ação.

Mesmo assim pegamos diversos peixes tanto no beijinho como na salsicha flutuante.

Tambacu
Tambacu

Tambacu
Tambacu

Tambacu
Tambacu

Rodrigo
Rodrigo

Patrícia
Patrícia

Dois Palmitos
Dois Palmitos

Conversando com o sempre atencioso e disposto Nelson, ele nos disse que o maior exemplar que havia pego tinha pesado cerca de 10 kg. Assim que ele nos falou isso, eu estava com uma vara na mão com salsicha flutuante que tinha acabado de arremessar. A vara quase foi arrancada das minhas mãos com uma explosão incrível, prontamente passei a vara para o Nelson bater seu recorde pessoal.

Ele transpirava felicidade, e quase 40 minutos de briga resultaram nisso:

Nelllllllllson....
Nelllllllllson….

Tamba - Nelson
Tamba – Nelson

Posando com o peixe do Nelson.

Rodrigo ........peixe do nelson....
Rodrigo ……..peixe do nelson….

Fisgamos ainda outros lindos tambacus para fechar nossa pescaria com chave de ouro.

Tambacu
Tambacu

Tambacu
Tambacu

Patrícia
Patrícia

Rodrigo
Rodrigo

Tambacu
Tambacu

Aos 48 do segundo tempo ainda consegui fisgar um tambacu com minha vara de mão de 7m. A força do peixe é descomunal, literalmente ele quase me arrastava para dentro do lago e após alguns segundos de cabo de guerra ele quebrou um circle hook Owner, marca famosa pela resistência dos anzóis.

Por volta das 17:00 encerramos a pescaria, já que ainda 2 horas de viagem nos aguardavam.

Rodrigo e Patrícia ( Leitores do Fishingtur )
Rodrigo e Patrícia ( Leitores do Fishingtur )

Essa foi a pescaria de aniversário da Patrícia, com muitos peixes grandes, muita alegria e pra variar, muita chuva no Hotel Fazenda Dois Palmitos.

A grande maioria dos peixes foram pescados bem no meio do lago ou bem próximo a saída de água, que é o local mais profundo com cerca de 6,5m segundo o proprietário, outros em frente ao deck do bar, bem próximo a margem.

Os peixes estavam bastante seletivos quanto a isca, em cada período pegavam em uma diferente, variando entre salsicha de fundo, flutuante, beijinho, tilapinha viva e até pão. Como particularmente não gosto da pesca com cevadeiras, nem tentei usar.

Dentre as iscas, a salsicha flutuante e a tilapinha viva foram as mais eficientes pois além de várias ações que renderam, não atraíam peixes pequenos, todos pegos dessa maneira tinham ao menos 13 kg.

O material utilizado foram carretilhas e molinetes com linhas monofilamento de 0,28 a 0,35mm. Os anzóis mais eficientes foram de Robalo 2/0 e anzóis compridos para minhocas artificiais na pesca do Black-Bass ótimos para iscar salsichas.

As varas de 5,8 a 6 pés, até 17 lbs.

Queríamos agradecer ao Sr. Rafael, Nelson, Juliano e ao Gilson que nos receberam muitíssimo bem, fazendo que a todo momento nos sentíssemos “em casa”.

Informações e reservas entrar em contato no e-mail: doispalmitos@pescaeturismo.com.br ou pelo telefone 11 8151 3976

Qualquer dúvida pode ser postada no final do relato.

Abraços a todos,

Rodrigo Yamamoto e Patrícia Dela Rosa


AGRADECIMENTOS

Hotel Fazenda Dois Palmitos

Massas Paturi
www.massaspaturi.com.br

Bóias Barão
www.boiasbarao.com.br

Net Pesca
www.netpesca.com.br

.
.
.
.


Gostaria de receber as matérias por e-mail? Cadastre-se aqui!

12 Comentários

  1. Vinicius Reginato em setembro 29th, 2009

    Parabéns pela pescaria amigo!

    Realmente o Nelson é muito gente boa.
    Quando fui lá, ele foi muito atencioso.

  2. Cezar Giles em setembro 29th, 2009

    Bom muito bom, esse 2 palmitos é bom mesmo heim. Parabéns pela pescaria, estive nos dias 27 e 28/09, peguei muito tamba, que lugar maravilhoso.

    Abração

  3. Marco em setembro 30th, 2009

    Boa pescaria Rodrigo, quanto aos peixes escaparem pode ser que estavam cortando a linha ou talvez a carretilha ou o molinete estava muito fechada, um encastroado seria uma boa … mas belos peixes parabéns.

    Abração

  4. marcio em setembro 30th, 2009

    Marco

    se colocar o encastoado, o peixe não bate, tem que ser na linha memso, mas lá o problema não é que corta a linha, simplesmente o peixe escapa no meio d abriga mesmo…….

    Abs

  5. Leandro em setembro 30th, 2009

    Muito bom, ja estive no dois palmitos, mais infelizmente estava muito frio e muita chuva, quase nao consguimos pescar. Estou querendo ir neste final de semana e queria saber do Rodrigo ou do Marcio qual marca de salsicha vc’s usam para ela ficar flutuando???
    Valeu, ate mais….

  6. Rodrigo em setembro 30th, 2009

    Valeu galera!

    Então, é isso mesmo que o Marcio falou, se colocar encastroado eles não batem. Tem que ser diretamente no líder e de preferência sem chumbada (acho que eles sentem a resistência e nem chegam a “levar”).
    E em 90% das perdas, o anzol voltava intacto.
    Quanto a fricção, testei de todas as maneiras, o bicho teimava em escapar. Mas mesmo assim a pescaria foi fantástica.

    abs!

  7. admin em outubro 1st, 2009

    Leandro,

    Usa salsicha Da Granja que flutua. Leva também massa carnívora, guabi na pinga com cevadeira que dá resultado.

    abs

    Fishingtur Pesca e Turismo

  8. Jorge em outubro 1st, 2009

    Eu também queria saber como resolver isso! Quando fui num pesqueiro, nenhuma linha foi cortada, mas muitos peixes escaparam na briga. Eu estava usando ração na pinga e anzol de robalo. Qual o anzol que escapa menos?

  9. Eduardo Caldas em outubro 3rd, 2009

    Otima pescaria,

    Parabens Rodrigo!!!

    Abs,
    Edu.

  10. Eduardo Caldas em outubro 3rd, 2009

    Sobre estar perdendo peixes,

    Pode ser o que estava acontecendo comigo…

    Minha caretilha mais antiga que uso de reserva, a terceira, uma titansinha 4000 tava sem lubrificacao correta e o freio mesmo estando regulado soltava linha aos trancos… nesses trancos acabava perdendo peixes..

    Depois de uma manutencao percebi a melhora.

    Abs,
    Edu.

  11. Rodrigo em outubro 5th, 2009

    Olá Edu,

    Meus equipamentos foram revisados na semana anterior a pescaria.
    Em TODOS os materiais que usei as perdas aconteciam. Usei varas de ação média/lenta, rápidas e ultra-rápidas, carretilhas Curado 100B/200B, carretilhas MS, molinetes Daiwa e Shimano. Não importava o conjunto, eles escapavam. Acho que é uma característica dos peixes de lá, das vezes que fui acontece isso com todo mundo. Talvez porque a maioria dos tambas lá sejam de bom tamanho, então com material leve eles levam vantagem mesmo. Ruim é a expectativa pra tirar o bicho da água quando ele dá as últimas corridas.

    abs!!

  12. Rodrigo em outubro 5th, 2009

    Só pra completar a informação da salsicha, eu também compro a “Da Granja”, sempre em algum atacadista (Assai, Roldão e afins), vem aqueles pacotes de 2,5kg.

    É legal tb não deixar ela esquentar muito pq senão fica inchada e, apesar de boiar, dificulta muito o arremesso (com elas quase congeladas dá pra arremessar tranquilamente uns 20m com um conjuntinho equilibrado).

    abs


Fatal error: Call to undefined function show_subscription_checkbox() in /home/storage/b/dc/e9/fishingtur/public_html/wp-content/themes/ad-clerum-10/comments.php on line 101
xxxx