Reportagens

FishingTur

Olha aí

Interativos

Anúncios



Pesqueiro Córrego das Antas – Muito frio, noites geladas e muitos gigantes na ponta da linha

Local: Pesqueiro Córrego das Antas – Glicério – SP
Data: 10 a 14 de Junho de 2009

Olá amigos

No último feriado, nossa equipe passou 4 dias no Pesqueiro Córrego das Antas na cidade de Glicério a 500km da capital paulista.

Chegamos por volta das 23h de quarta-feira e retornamos para São Paulo no domingo de manhã. Assim que chegamos, arrumamos nossas coisas no chalé e já fomos para o Lago.

O tempo não estava muito bom, muita chuva, frio e garôa o tempo todo, mas a ansiedade de pescar passou por cima de tudo isso. Começamos pescando no aterro pois a chuva tinha parado um pouco.

Eu estava com um equipamento médio-leve de fundo, um outro médio-pesado com anzol direto na linha 0,50mm e um terceiro equipamento com bóia torpedo das Bóias Barão com chicote de 1mt.

O Sr. Adimir estava com três equipamentos de fundo. E o Felipe com dois equipamentos de fundo e outro com anzol direto na linha.

Estávamos bem no meio do aterro e jogamos alguns pintinhos a uns 5 metros da margem e percebemos que aos poucos eles estavam sumindo.

Eu e o Felipe pegamos as varas com anzol direto na linha, iscamos pintinhos e arremeçamos no mesmo local onde estavam alguns pintinhos boiando. O local era bem próximo ao aerador bem embaixo do poste de iluminação. Deixamos as varas alí e voltamos para o meio do aterro para continuar a pescaria.

Essas varas esticavam a linha a todo momento mas soltavam. Não dava tempo de chegarmos até o equipamento. Isso aconteceu no mínimo umas 5 vezes em cada vara.

Nesse meio tempo foram fisgadas 5 carpas húngaras com massa de fundo, tanto na massa do pesqueiro quanto na Massa Paturi Carnívora.

Carpa - Adimir

Carpa - Felipe

As varas de fundo com massa estavam com pequenas chumbadas e anzol chinú 2/0 e anzol chinú n. 9.

 

Carpa Húngara - Adimir

Carpa Húngara - Adimir

As duas varas com pintinhos flutuando como sempre afundando, esticando e soltando. Nem estando próximo e fisgando o peixe era fisgado. Depois começou uma chuva muito forte e fomos obrigados a abandonar o local indo para a frente do restaurante em um grande quiosque com uma bela cobertura, assim ficamos protegidos da chuva e bem próximos da margem lateral do lago onde continuamos a pescaria.

A chuva foi apertando quando a Vara Manjuba/Albatroz do Sr. Adimir envergou muito quase indo para a água, mas de onde estávamos até a vara tinham uns 20mts de pura lama. Imaginem o Sr. Adimir tentando correr até a vara, se equilibrando no barro e quase caindo várias vezes….  e o desespero de ver a vara quase indo embora,… foi só risada.

Esta vara estava com dois pintinhos de fundo a uns 20mts da margem. O molinete tinha linha 0,40mm mono e uma pequena e briguenta pirarara foi para a foto. E o detalhe: O Sr. Adimir ficou todo molhado.

 

Pirarara - Adimir

Pirarara - Adimir

Eu estava tirando a foto da Pirarara do Sr Adimir quando a Vara Pesada (vara Century Triforce 120lbs, carretilha  Black Max 50) do Felipe que também estava com pintinho de fundo a uns 10mts da margem deu sinal de vida. O Felipe chegou perto do equipamento e a fricção disparou puxando metros e metros da linha 0,90mm. O Felipe não conseguia nem tirar a vara do suporte de tanta força que o peixe estava fazendo. O barulho do alarme da carretilha pesada é algo animador. Enfim, o Japa conseguiu colocar a vara em punho e a batalha começou.

A fricção estava bem travada e mesmo assim o peixe conseguia tirar linha. Depois de alguns minutos de um leal cabo de guerra a minha vara que estava com salsicha de fundo também envergou, corri até o equipamento e começei a briga. Uma grande corrida levou uns bons 40 mts de linha 0,50mm, mas depois até que o peixe veio mais fácil. Enquanto isso o Japa estava travado com um gigante até que o peixe foi chegando perto da margem e a adrenalina foi lá em cima. Passei o meu peixe para o Sr. Adimir acabar a briga enquanto eu ajudava o Felipe a tirar a Pirarara dele da água.

Travei a danada pelas nadadeiras e tentei levantar mas foi emvão. O japa literalmente jogou o equipamento dele de lado e veio me ajudar. Pegamos o peixe em dois e mesmo assim foi difícil de levanta-lo para o barranco.

Um belo exemplar que antes das fotos, foi para a balança. Achamos um passaguá que estava sem o cabo e foi ele que colocamos na balança para poder pesar alguns peixes.

 

Pesando a Pirarara

Pesando a Pirarara

 

Usamos a balança digital da Marine Sports amarrada na coluna do quiosque, facilitando assim a hora de pesar.

Pirarara de 33,920 kg

Pirarara de 33,920 kg

 

Depois de pesada, hora de abraçar a criança e ir para a foto com o troféu.

Pirarara 33,920kg

Pirarara 33,920kg

 

Pirarara - Felipe

Pirarara - Felipe

Reparem na foto abaixo o quanto de lama tinha na margem do lago.

 

Pirarara 33,920 kg - Felipe

Pirarara 33,920 kg - Felipe

Aproveitei que a minha pirarara estava na margem com o Sr Adimir e tiramos uma foto do doublé. Um pouco desproporcional os tamanhos, mas “tá valendo”. O Felipe não estava mais aguentando segurar os 34kg nos braços. O Japa tremia rsrsrssss.

Brigar com uma pirarara dessas por 30, 40, 50 minutos e depois ainda segurar para tirar a foto não é fácil não.

Doublé de Pirararas

Doublé de Pirararas

 

A chuva não parava. O frio foi aumentando e o jeito foi descansar para continuar a briga o dia seguinte.Na manhã seguinte o Sr. Adimir estava com uma vara de fundo e outra com Bóia Cevadeira Barão com miçangas e eva. Eu estava com uma Vara Gold Lion de 2,15mts com Carretilha Brisa 8000 e linha Triumph 0,36mm, Bóia Barão Cevadeira com chicote de linha mono 0,50mm com anzol de robalo com evas e miçanga ou anzol chinú com uma única miçanga.O Felipe estava com uma Vara Pampo de 2,40mts com carretilha curado 101, linha 0,36mm, bóia barão e anzois com evas e miçangas.Começamos a pescaria no canto direito do lago, na parte mais rasa.

Os peixes estavam manhosos e subindo pouco com a cevadeira. O jeito foi pegar o barco, ir até o meio do lago nesta parte rasa, jogar uma baldinho de ração, ir com o barco até o barranco da parte rasa, esperar a ração decer um pouco com o vento até que os peixes começassem a subir.Os peixes começavam a subir bem próximo dessa margem rasa do lago, onde fica difícil o acesso dos pescadores conseguindo ter acesso somente de barco.

O Sr. Adimir ficou na última plataforma que tem na margem oposta ao restaurante. Desse ponto é possível também arremessar no ponto de pesca onde os peixes estavam subindo. Estando em frente ao restaurante, este local era no canto direito.Primeiro estavam subindo as tilapias e depois de um tempo os tambas resolveram aparecer. Daí era só arremessar no meio da ceva para as ações começarem.O Japa fisgou o primeiro do dia na miçanga caramelo a 10cm de proundidade.

Tambacu - Felipe

Tambacu - Felipe

 

Eu fisguei dois grandes exemplares mas acabei perdendo, pois essa margem toda é praticamente formada de brejo, onde a água chega a mais de 4mts debaixo do capinzal. Ou seja, lugar perfeito para o peixe se esconder e estourar a linha, perdi dois peixes assim, até pegamos o barco e fomos até lá, mas como estava com uma linha 0,36mm não teve jeito.Depois desses dois peixes resolvemos deixar o barco pronto e assim que algum peixe fosse fisgado, usariamos o barco para ir até mais pro meio do lago e evitar que o peixe fosse tão rápido para o brejo.O Felipe engatou outro exemplar e antes que ele fosse pro barranco entramos no barco e tiramos o peixe no meio do lago. O difícil foi tirar o peixe da água, pois estando no meio do lago a briga é vertical e levantar um peixe desses até o barco é bem amis complicado e conseguir pega-lo com o passaguá fica mais difícil ainda.

Tambacu - Felipe

Tambacu - Felipe

 

Eu coloquei em um anzol de robalo dois evas marrons e uma miçanga vermelha e depois de jogar o segundo baldinho de ração, fisguei um belo exemplar. O peixe correu tanto em direção ao meio do lago que eu estava vendo os furos do fundo do carretel, ou seja, a linha estava acabando. Foi o tempo certo de entrar no barco e travar o dedo. O peixe começou a carregar o barco. É absurda a força desse bicho. O Felipe estava remando contra e o peixe querendo puxar linha e arrastando o barco. Até que consegui recolher um pouco de linha e a briga foi mais tranquila, ou melhor quase tranquila, pois depois disso ele começou a correr em direção ao brejo e tivémos que levar o barco no remo mais pro meio para conseguir tirar o peixe. Um belo Tambaqui.

Tambaqui

Tambaqui

 

Tambaqui - Marcio

Tambaqui - Marcio

 

Tambaqui - Marcio

Tambaqui - Marcio

No mesmo dia, na parte da tarde, após o almoço e já no quarto baldinho de ração outro belo redondo foi fisgado com uma única miçanga a 10cm de profundidade. Eu troquei de equipamento, estava agora com uma Vara Kenzaki de 2,40mts para tentar segurar um pouco mais os peixes.

Um belo Tambaqui que só conseguimos tirar ao encostar o barco na outra margem depois de novamente ser arrastado para o meio do lago. No barranco o Sr. Adimir nos ajudou e tirou a foto.

 

Tambaqui

Tambaqui

 

Tambaqui

Tambaqui

Cansado dessa briga, descansando com o barco no barranco, fiquei arremessando na margem onde tinha acumulado ração e as carpas estavam fazendo a festa. Fisguei muitas carpas de 500gr a 3kg. Foi divertido.

Carpa Húngara - Marcio

Carpa Húngara - Marcio

E assim terminou o primeiro dia de pesca, hora de tomar um banho e se preparar para a noite. A chuva deu uma trégua mas o frio aumentou e muito no decorrer da noite.

Nos alojamos a noite no mesmo local da noite anterior, pois alí, além da cobertura tinhamos iluminação. Agora foram instalados vários refletores pelo lago. Até mesmo onde eram as plataformas do outro lado, agora está bem iluminado.

Iluminação no Lago

Iluminação no Lago

 

Aproveitamos e fizemos um bom churrasco na beira do lago.

Churrasco na beira do lago

Churrasco na beira do lago

 

Logo depois do churrasco, com muita preguiça, barriga cheia e cansado pelo ótimo dia de pesca, ainda fisguei uma pequena pirarara com minhocoçu de fundo no meio do lago. Eu estava com a Vara Kenzaki de 2,40mts com carretilha e linha 0,36mm.

Pirarara

Pirarara

 

Pirarara - Marcio

Pirarara - Marcio

 

O cansaço bateu forte. O jeito foi ir dormir e descansar para o dia seguinte. A sexta-feira amanhaceu encoberta e assim que pisamos na beira do lago para pegar o barco e jogar ração começou um chuvinha muito chata que durou uns 40 minutos, mas assim que parou, pegamos a ração, o barco e fomos para o mesmo ponto de pesca do dia anterior. Ainda estávamos jogando a ração quando nosso amigo fisgou um bela pirarara de fundo.

Pirarara

Pirarara

Ração na água, barco encostado no barranco, agora era só esperar a ração chegar um pouco amis próximo pros redondos começarem a bater. O Felipe estava com uma única miçanga a 10cm e eu estava com miçanga e eva, bem na superfície.

Não demorou e as tilapinhas e carpas atacarama ração até que movimentos mais bruscos começaram a surgir porém sem nenhum rebojo mais forte. Em um dos arremessos ao cair a bóia na água os peixes se assustaram e um enorme rebojo nos animou, creio que dezenas de grandes redondos estavam paradinhos embaixo da ração e na hora do susto todos resolveram pular, foi engraçado, pois sabíamos que eles estavam lá mas não estavam comendo na superfície. O jeioto foi descer mais as iscas para 20, 30cm e arremessar no mesmo lugar. Foi fatal. Bóia afundando e barco na água, não queríamos arriscar a perder mais peixes debaixo do brejo.

Tambacu

Tambacu

 

Na sequencia o Japa fisgou outro redondo, dessa vez um Tambaqui. Ele também sentiu a sensação de ver a linha da carretilha acabar. Se sobraram uns 4 metros de linha era muito. Sorte que soltei o barco rápido e conseguimos ganhar uns metros de linha e brigar com amis tranquilidade. O peixe puxava pro meio do lago e eu remava contra para a margem.

Tambaqui

Tambaqui

 

Tambaqui - Felipe

Tambaqui - Felipe

 

Tambaqui

Tambaqui

O Sr. Adimir estava no cantinho do barranco na última plataforma e estava arremessando no mesmo lugar em que estávamos na outra margem, lembrando que nesse ponto o lago é bem estreito. Ele estava usando anzol de robalo com dois evas e miçanga marrom. Fisgou um belo redondo que saltou ao ser fisgado. Adrenalina a mil e linha do molinete acabando. Parece brincadeira mas como estávamos bem no canto do lago, o peixe tinha todo o comprimento do lago para correr e 100mts de linha parecia insignificante. Foi o tempo de encostar o barco, ele entrar e começar o que lhe restava de linha. Depois de uns 20 minutos de briga, o mais difícil foi conseguir colocar o peixe dentro do pequeno passaguá dentro do barco.

Tambaqui

Tambaqui

 

Reparem na largura desse peixe…..

Tambaqui

Tambaqui

Tambaqui - Adimir

Tambaqui - Adimir

 

Depois disso, deixamos o Sr. Adimir novamente na plataforma e voltamos para o nosso canto, deixando um baldinho de ração no meio do caminho, mas mal arremeçamos e ele já tinha fisgado outro grande exemplar mas desta vez na Massa Paturi carnívora de fundo. Era uma Tambacu na casa dos 25kg.Infelizmente a foto ficou de muito longe nas foi registrado. rsss.

Tambacu - Adimir

Tambacu - Adimir

 

De volta ao barranco para almoçar, avistamos nosso amigo Henrique travando uma bela briga de mais de 25 minutos e fomos conferir de perto. Ele estava usando bóia torpedo com chicote de +- 1,20mts com minhocoçu.Uma bela Pirarara foi fisgada.

Pirarara - Henrique

Pirarara - Henrique

 

Pirarara - Adimir e Henrique

Pirarara - Adimir e Henrique

 

Minutos depois foi a vez de outra bóia afundar também com minhocoçu no chicote. Foram fisgadas 8 pirararas durante a tarde desta maneira. Bem estranho para uma espécie que se alimente no fundo do lago.

Pirarara

Pirarara

Nosso amigo é leitor do site e foi conhecer o Córrego das Antas e já com grandes troféus.

Pirarara

Pirarara

 

Pirarara

Pirarara

 

De volta a nossa pescaria, no outro canto do lago, muito mais tranquilo e sem pescadores, novamente jogamos um baldinho de ração e fomos para o barranco esperar os ataques, como sempre rebojando muito mas comendo pouco na superfície. A cada instante o peixe comia de um jeito. As vezes na superfície, as vezes a 10cm e em outra a 30cm. Tínhamos que ficar o tempo todo alterando a altura da isca, cor da miçanga, com ou sem eva, etc,etc,etc. Até que o Felipe engatou outro Tambaqui na miçanga caramelo a 20cm.

Tambaqui - Felipe

Tambaqui - Felipe

Entre um tamba e outro dezenas de tilápias e carpas eram fisgadas. Fiz questão de mostrar pelo menos uma…

Tilápia

Tilápia

 

O tempo estava louco ao memso tempo que fazia frio e garôa, o tempo abria e saia sol, 20 minutios depois fechava novamente e asism foi o dia todo.

O Japa estava ligeiro e os Tambas caindo na miçanga. Desta vez a 5cm de profundidade.

Tambaqui

Tambaqui

 

Tambaqui - Felipe

Tambaqui - Felipe

 

No final da tarde o felipe deixou uma vara com bóia e pintinho a uns 80cm de profundidade bem próxima do barranco e não é que um bagrão resolveu aparecer.

Bagre Africano

Bagre Africano

 

Depois disso, hora de tomar uma ducha e se preparar para a pesca das pirararas a noite. Ficamos no mesmo lugar da noite anterior onde armamos novamente nossa churrasqueira e nossas varas. O Felipe arremessou uma salsicha inteira a uns 8mts da margem. Estávamos lá cmendo um belo churrasco quando a linha esticou e soltou, o Japa pegou a vara esticou e travou. O bicho deu uma corrida absurda e depois de muita briga o que pensávamos ser um grande pirarara apareceu na margem, Um redondo muito grande. peguei o bicho com o passaguá e meu pai ajudou a levantar. O danado era bem redondo mesmo diferente dos fisgados até então.

Tambacu - 27,200kg

Tambacu - 27,200kg

 

Como a balança não estava alí com a gente, colcoamos o peixe dentro de um saco de ração vazio e pesamos na balança digital do limpa peixe. Exatos 27,200kg.

Tambacu - Felipe

Tambacu - Felipe

 

Durante as noites o frio era muito grande, resolvemos então fazer uma fogueira para tentar pescar até mais tarde. Só assim para conseguir ficar acordado na beira do lago e quase sem frio, rsssss.

Fogueira e frio, frio frio

Fogueira e frio, frio frio

 

Observar a ação dos peixes e tudo o que acontece ao redor pode influenciar. Percemos que durante a noite era comum ver cardumes de lambaris saltando para fora da água nas margens. E isso acontecia o tempo todo, ou seja, tinha cois agrande passando alí debaixo e os pequenos lambaris estavam querendo fugir a todo custo. recolhemos as varas e pescamos alguns lambaris e tilapias com uma vara de mão. Armamos os equipamentos em toda a curva do restaurante até o aterro onde os lambaris estavam pulando, deixando a isca viva a 30cm de profundidade e a 20cm da margem. Apenas colocamos a vara inclinada no suporte e deixamos a linha descer com  a isca até a água. Foi fatal. As Pirararas vinham em busca de alimentos na margem, todos os outros fugiam e só sobrava o que estava preso ao anzol.

O Japa perdeu um belo exemplar que correu até o aerador e estourou a linha, logo depois outra escapou no meio da briga e eu tive mais sorte, briguei e consegui trazer outro exemplar.

Pirarara - Marcio

Pirarara - Marcio

 

Já eram quase 3 da madrugada quando a vara de nosso amigo Henrique (que tinha ido dormir) começou a disparar o alarme da carretilha. O detalhe é que o equipamento dele estav a uns 150mts de distãncia de onde estávamos.  Saímos em disparada em uma breve e longa corrida e sua vara estava praticamente deitada e o peixe levando linha. Foi o tempo de tirar a vara do suporte e travar uma ótima briga com o equipamento pesado e linha 0,70mm. Vara de ação pesada para 60-80lbs.

Olhem só a ação da vara na briga com a pirarara.

Briga com Pirarara

Briga com Pirarara

 

Briga com Pirarara

Briga com Pirarara

 

Um belo exemplar na Tuvira de fundo.

Pirarara - Marcio David

Pirarara - Marcio David

 

Pirarara - Marcio e Bruno

Pirarara - Marcio e Bruno

 

Na manhã seguinte, antes mesmo do café da manhã já tinha pescador com peixe na linha e um grande tambaqui foi para a foto.

Tambaqui

Tambaqui

 

Mais uma vez optamos em ficar na margem mais vazia, perto do capinzal e do brejo e sempre com o barco por perto. Eram tilápias, carpas, tambaquis e até pacus na miçanga.

Pacu

Pacu

 

O Sr. Adimir também fisgava seus peixinhos no barranco na massa de fundo.

Pacu - Adimir

Pacu - Adimir

 

E entre um peixinh e outro a Massa paturi de fundo fazia sucesso entre os grandes redondos.

Tambacu - Adimir

Tambacu - Adimir

 

O último peixe fisgado nessa parte do lago foi o Tambacu da foto abaixo, depois do almoço resolvemos ficar no barranco onde antigamente tinham as plataformas que hoje foram aterradas, deixando o barranco muito melhor para a pesca, não limitando o número de pescadores.

Tambacu - Felipe

Tambacu - Felipe

Na parte da tarde outros pescadores jogaram 2 sacos de ração bem no meio do lago e ficando alí do meio do barranco fizemos uma boa pescaria. Nosso amigo começou a festa com um redondo.

Tambacu

Tambacu

E o Felipe veio em seguida com outro tambaqui na miçanga caramelo, com vara kenzaki 2,70mts, carretilha brisa 11000, linha 0,36mm e bóia cevadeira barão.

Tambacu e Tambaqui

Tambacu e Tambaqui

 

Tambaqui - Felipe

Tambaqui - Felipe

 

Até uma carpa espelho foi fisgada entre as dezenas de Húngaras.

Carpa Espelho

Carpa Espelho

 

No começo da noite  Felipão engatou outra gigante com tilápia viva encostada na margem.

Pirarara - Felipe

Pirarara - Felipe

 

Pirarara

Pirarara

 

E assim foi a última noite no Córrego.

Pirarara

Pirarara

 

Pirarara

Pirarara

 

Pirarara

Pirarara

 

Pirarara - Tutuba

Pirarara - Tutuba

Aproveito para mostrar a vocês uma carpa cabeçuda que foi fisgada sem querer quando um pescador estava recolhendo seu equipamento. Um belo exemplar e segundo o Sr. Natio, vários exemplares entre 15 e 30kg foram soltos no lago principal do pesqueiro.

Carpa Cabeçuda

Carpa Cabeçuda

Gostaria de agradecer ao Sr. Natio e a todos do pesqueiro pela recepção. E a todos os pescadores que estavam com nossa equipe nesta pescaria.

Fotos por Marcio, Felipe e Adimir
Texto por Marcio David

Abraços e não deixe de comentar esta matéria no final

Marcio David

AGRADECIMENTOS

Pesqueiro Córrego das Antas
www.pesqueirocorregodasantas.com.br

Bóias Barão
www.boiasbarao.com.br

Massas Paturi
www.massaspaturi.com.br

Net Pesca
www.netpesca.com.br

Ceva Iscas
www.cevaiscas.com.br

Estaleiro Malloy
www.malloy.com.br
.
.
.
.
.
.

 


Gostaria de receber as matérias por e-mail? Cadastre-se aqui!

50 Comentários

  1. Diego Larrosa em julho 3rd, 2009

    PQP que pirararas são essas, vou ter que ir conhecer, muito show, pelas Pirararas eu vou ter rodar 500Km , muito bom mesmo, na minha opnião o melhor peixe de todos,parabens pela materia.

  2. Cezar Giles em julho 3rd, 2009

    Opa blz, a matéria está muito boa, só tem um probleminha, gostaria de vc muda-se o comentário que vc fez a respeito das minhas foto com a pirarara, eu não estava indo conhecer o o corrego, eu ja sou frequentador desde 2003, de resto está perfeito.

    Abração

  3. Matheus em julho 3rd, 2009

    parabens .
    mais uma pescaria excelente.
    continuem assim.

  4. junior em julho 4th, 2009

    animalllllllll.

  5. Eduardo Martins em julho 4th, 2009

    OLa amigos bela pescaria muito bomm pra nimguem por defeito , mas surgiu uma curiosidade oq é pintinho??? Abraços e parabéns.

  6. fernando t sato em julho 4th, 2009

    UAU… BOA PESCARIA, AINDA MAIS NESSE FRIO!!!!
    MUITO BOA MATERIA… ISSO MOSTRA QUE O CORREGO EH ATIVO O ANO INTEIRO!!!!

  7. Marcos Gomes em julho 4th, 2009

    Por essa e por todas as reportagens que vocês fizeram neste pesqueiro, com certeza vale a pena rodar os 500km para pescar!!!!
    Parabéns e abraço a todos.

  8. DIEGO em julho 4th, 2009

    PARABENS MARCIO PELA MATERIA FICOU DEMAIS!!!!! MAIS UMA VEZ VCS ARRREBENTARAM NO CORREGO, BELOS EXEMPLARES….UM DIA EU VOU CONFERIR TBM…KKK….VALEW…ABRAÇOS

  9. André em julho 4th, 2009

    O Marcio tdo bem? bela matéria, na pesca do bagre como foi a isca , pintinho ??? como funciona esta dai, ainda nao conheço.

  10. gabriel ishiki em julho 4th, 2009

    corrego das antas mostrando qe não existe tempo ruim, muito boa a pescaria em marcio pena qe naum deu pra mim ir

  11. Marcos Mooca em julho 5th, 2009

    Olá amigos do Fishingtur. Parabéns pela pescaria e pelo ótimo site.
    Aqui, podemos aprender técnicas, pesquisar bons pesqueiros e etc…
    Só fiquei contrariado com a utilização de pintinhos como isca.
    Não esquecendo que vcs são referências para muitos pescadores.
    Abraço

  12. Durval Neto em julho 5th, 2009

    Ola Marcio, mto legal a pescaria ai no corrego das antas. mas uma divida: O que seria a isca “EVA – Evas”?
    Sempre vejo e nao consigo entender…
    Vlwss

  13. LUIS FELIPE em julho 5th, 2009

    Esse pintinho usado como isca e o (filhodagalinha).

  14. gustavo em julho 5th, 2009

    parabens muito bom esse corrego das antas, quero ir ai no final do ano.

    como é essa pescaria com pintinho? abçs

  15. Murilo Clasen Cabrini em julho 5th, 2009

    Ola Marcio… estava no lago azul quando você pego o tamba de quase 40kg eu ate perguntei pra você qual a linha sem memoria pra por em minha carritilha ai comprei no mesmo mez…

    queria sabe a diaria no corrego.. e se é tensão completa eu so cafe da manha…

    valeu..
    leio o site tudo dia..

  16. Moacir Fernando em julho 6th, 2009

    Cara, que materia legal. Com tantos dias assim, fica uma pescaria show mesmo. Apesar da lama. Abç.

  17. Wesley Bajak em julho 6th, 2009

    Bela pescaria hein Marcio, parabéns…
    Estou querendo ir para o córrego o mes que vem,
    estava com um pouco de receio, mais pelo visto o frio não atrapalha por lá.
    Abraço!!!!

  18. patrick totola em julho 6th, 2009

    awoooooo marcio agora sim…
    todos nós estavamos esperando essa reportagem com ansiedade…
    corrego das antas melhor pesqueiro do estado de sp..
    abraço

  19. anderson em julho 6th, 2009

    Parabens como sempre otima pescaria,
    sua equipe e campeã .

    Nas minhas Ferias em outubro já esta programado ir pra lá dois dias.
    As iscas pintinho,minhocoçu,e massas tem para comprar no pesqueiro ou vc leva? e o chale acomada uma familia, pois estou pensando em levar esposa e meus dois filhos juntos?

  20. Tiago em julho 6th, 2009

    Marcio Parabéns para vc e toda equipe pela bela pescaria, ainda mais nesse tempo que estamos ultimamente, parabeniza também o pesqueiro corrego das antas eo Sr. Natio, pelo desempenho de manter tudu aquilo lá… Parabéns por tudu…

  21. VIANNA em julho 7th, 2009

    BELA PESCARIA MARCIO….NUNCA PEGUEI UMA PIRARARA, DEVE SER UMA EMOÇÃO TREMENDA…OS PINTINHOS SÃO PINTINHOS MESMO …..PARABENS EXCELENTE MATÉRIA, BOA FISGADAS A TODOS

  22. Andre em julho 7th, 2009

    Bela matéria…

    Parabéns Márcio…. E os grandes tambas ainda saindo nesse frio hein…

    Será que nesse mes de julho ainda saem???

  23. Tiago Zampolli em julho 7th, 2009

    Parabens Marcio, felipe e Sr.Ademir bela materia mesmo!

  24. Andre em julho 8th, 2009

    esse Bagrão é muito bonito hein.

  25. admin em julho 10th, 2009

    Oi Cezar,

    Qual a alteração ?

    abs

  26. admin em julho 10th, 2009

    André, lá sempre sai…

    abs

  27. admin em julho 10th, 2009

    Sim, é o filho da galinha.

    hehe

  28. admin em julho 10th, 2009

    Marcos,

    O pesqueiro usa pintinhos para alimentar as pirararas. É isso mesmo !

  29. Marcio David em julho 10th, 2009

    Olá amigos

    César, estou sem computer e por isso não alterei ainda, masvou arrumar sim, fica tranquilo.

    OPintinho, é o filho da galinha sim rsrsrsrs, mas eles já estão mortos. O Sr. Natio recebe centenas de kilos de pintinhos mortos todo mês. Eles veem de uma granja, mas já chegam ao pesqueiro mortos e na geladeira.

    Nunca usamos e nem usariamos pintinhos vivos. Jamais……

    Abs

  30. Cezar Giles em julho 11th, 2009

    Marcio, deixa pra lá irmãozinho. Bela reportagem, então estou indo novamente, daqui 2 semanas, vamos?

  31. Durval Neto em julho 13th, 2009

    Isso mesmo Cezar… vamos combinar marcio qndo a FishingTur voltar ao corrego das antas avisa para nos irmos tambem. Uma bela dica pra uma reportagem tamnho familia.

  32. admin em julho 15th, 2009

    Walter, cada um com sua mania. Aliás, ninguém é obrigado a acessar o site.

    Respeito, por favor.

    Fishingtur Pesca e Turismo

  33. gustavo em julho 16th, 2009

    Walter vc tbem deixou comentario então esta no meio dos bestas! c liga meu chapa cada um com suas manias vai pescar no tiete no centro de são paulo..

  34. Murilo Clasen Cabrini em julho 16th, 2009

    Alguem Me Ajuda Ae…….

    Pra Ir No Corrego Posso Usar 100m De 0.45 Ou É Melhor 100m De 0.60…. ?

    Muito Obrigado…..

  35. admin em julho 16th, 2009

    Depende do que for pescar: Se for tamba, 0.35 boa é suficiente com equipamento equilibrado.

    Pirarara, 0,60 ou multi 0,35

    abs

  36. robson machado em julho 18th, 2009

    ola mauricio fiquei impresonado com os tamanho dos tabacu e dos pacu deve ser muito pesado ne e deve da um traballo para tira da água ne gostari de pega só um deles jaficava loco de ver o tamanho na prosima pescaria vc manda mais cometari para mi ok boas ventura porai ok um abraço robson da guarulhos

  37. norton de biasi em julho 23rd, 2009

    rapaz esse pesqueiro ta bom d+!!
    estive lá dois dias,como estava muito frio não deu p/ passar a noite observando as varas mas logo a tarde a hora que a agua deu uma esquentada um tambaqui de 22kg e outro de 15kg entrou na linha!!pena que tinhammos que ir embora naquele dia senão conserteza ia pegar mas!!
    um abração norton de santo anastacio!!

  38. rodrigo em julho 29th, 2009

    olá pessoal que site maravilhoso- eu não sabia que
    existia peixes neste tamanho em pesqueiro eu sempre pesquei em represa- tilápia e pequenas.-como faço para pescar em pesqueiro- moro em são
    paulo osasco-tem algum pesqueiro aqui perto com peixes bonitos assim- abraços e vou acompanhar o site é á primeira vez que entrei-
    e que equipamento para um iniciante é bom para
    pescar. me ajudem gostei muito do site é que
    meu pai não gosta de pescar- tenho 17 anos.
    abraços rodrigo e for possivel me mande por email.

  39. Hélio em julho 29th, 2009

    PARABÉNS, um amigo havia me falado desse site, mas somente agora pude comprovar, o quanto é bom, EXCELENTE pescaria, fiquei impressionado, gostaria de saber mais sobre essas pescas se é muito caro, qual tipo de material é mais adequado nessas pescarias (linha vara molinete onde posso comprar) obrigado e mais uma vez parabéns.

  40. Daniel em julho 31st, 2009

    meus amigos, tanto pesqueiro próximo e vcs viajam 500km, fala sério, vcs não tem família não?rsrs CUIDADO com o ricardão rsrsrsr
    ai pessoal belas fotos, SHOW pelo jeito valeu a pena.
    até + abraço

  41. Juca em julho 31st, 2009

    boa tarde, muito boa essa matéria, não sabia que tinha peixes desse tamanho em pesqueiros, qual o tipo de material mais adequado para esses peixes e onde posso encontrar pesqueiros desse tipo mais próximo de sp capital?
    grato

  42. Marcos Mooca em julho 31st, 2009

    De admin: “O Sr. Natio recebe centenas de kilos de pintinhos mortos todo mês. Eles veem de uma granja, mas já chegam ao pesqueiro mortos e na geladeira.
    Nunca usamos e nem usariamos pintinhos vivos. Jamais”
    Agora simmm.
    Tras um alivio para o pessoal que se importa com os animais.
    Na proxima é uma boa deixar claro isso.
    E parabéns novamente pelo site.
    Abraço

  43. admin em agosto 3rd, 2009

    Cezar:

    Os comentários foram apagados. Não é o Marcio quem modera as mensagens.

    -Robson

  44. altair em agosto 6th, 2009

    olá turma da pesada- só peixão heim- voces
    deveriam divulgar mais o site- pena que sempre tem uns engraçadinhos fazendo comentários sobre
    pesqueiros que não tem emoção que os peixes já estão – uma abração principamente pro amigão
    pescador CEZAR GILES.

  45. Dionizio em agosto 6th, 2009

    coisa linda, vocês são pessoas de sorte, poder praticar um esporte desses, belos exemplares, que maravilha, pena que eu moro em sp não tem pesqueiros assim por aqui. PARABÈNS

  46. RONI em agosto 6th, 2009

    Bela pescaria, como faço para participar? gostaria de saber se é muito caro e o material adequado para esse tipo de pescaria?
    até mais, obrigado
    roni

  47. Marcelão em agosto 6th, 2009

    caracas meu- quando falei pro meu pai do tamanho dos peixes ele não acreditou- só vendo
    deve ser foda tirar um peixão desses do lago
    em pessoal- muito bom-
    pro pessoal do site- marcio-felipe-cezar giles
    e adimim parabéns.vou continuar acompanhando.

  48. Erick em março 31st, 2010

    belas fotos marcio .parabens temvtambacu mais de 30 kilos lá….até hoje lá só peguei de 15 a 25 ..tem maiores…..como..pegar…com.cevadeira…massa..miçanga..como me mande no orkut marcio
    blz eu tenho vc no orkut..blz

    aguardo sua resposta blz…que dia 21/04 10 vo lá tentar as gigantes..abraç

  49. Lucas Diniz em maio 4th, 2010

    parabens otima pescaria eu ja fui 3 vezes ao castelinhomais ouvi fala que o corrego das antas e muito melhor
    em outubro quero ir la fika 4 dias igual a vcs queria saber se eles vende essas iscas usadas por vcs ; e como que faiz o esquema pra pega tamba na boia sevadeira queria mutio aprender vlw galera me add no http://www.orkut.com.br/Main#Home

  50. José Levy em julho 12th, 2012

    Que lugar show… e a quantidad de grandes tambaquis, imagino o que o Marcio não sofreu para tirar o primeiro bitelo verdão…Parabéns a família Fishingtur.


Fatal error: Call to undefined function show_subscription_checkbox() in /home/storage/b/dc/e9/fishingtur/public_html/wp-content/themes/ad-clerum-10/comments.php on line 101
xxxx