Reportagens

FishingTur

Olha aí

Interativos

Anúncios



Pesqueiro Córrego das Antas – Nossos leitores fizeram uma ótima pescaria neste inverno

Local: Pesqueiro Córrego das Antas – Glicério – SP
Data: Julho de 2009

Olá amigos,

Hoje vamos mostrar a pescaria de grandes amigos, colaboradores e leitores do site que estiveram no último feriado prolongado no Córrego das Antas.

Vamos relatar a pescaria de nosso amigo Gabriel Ishiki, com a presença do Willian, Nilton e Léo.

Por Gabriel Ishiki:

Vou escrever sobre a pescaria que fiz no pesqueiro Córrego das Antas, como alguns já sabem eu tenho um tio que tem um sítio que fica a 6 km do pesqueiro e eu vou para lá nas minhas férias mas acabo ficando mais no Córrego do que no próprio sítio.

Nós chegamos ao sítio na quinta-feira dia 09/07 na hora do almoço, comemos, arrumamos as coisas e fomos para o pesqueiro, chegando lá já encontrei uma galera que eu conhecia pelo Orkut, batemos um papo, depois eu e meu pai fomos arrumar nossas coisas do lado do pessoal.

Falando sobre a pescaria, o dia não estava muito bom, a tarde jogamos ração com o barco no meio do lago mas os tambas estavam subindo muito devagar e apenas pequenos peixes foram fisgados, depois disso armamos as varas de pirarara e fomos armar a barraca para passar a noite, lá pelas 22 horas eu armei uma vara com massa e arremessei no meio do lago, foi aí que começou a brincadeira com as carpas, foram fisgadas 4 carpas húngaras desse jeito até que as 23:30h da noite bateu um peixe muito forte e pesado nessa tralha de carpa, por um bom tempo eu achei que fosse um tamba mas a briga começou a ficar feia até que os 150 metros de linha começaram a acabar, então meu pai pegou o barco eu entrei e continuei a briga, mas o peixe não queria se entregar, meu pai remou o barco até ficar em cima do peixe mas era quase impossível fazer ele subir, então encostamos o barco na margem oposta a que estávamos e foi lá que eu consegui puxar o bicho.

A hora que ele encostou eu passei a vara pro meu pai e ví que era uma linda pirarara, porém a hora que eu fui tirar a bicha da água o chicote estourou, ela virou a cara para a direção do lago e começou a ir embora bem devagar mas como eu não queria perder o peixe não pensei duas vezes pulei na água com roupa e tudo abracei a pirarara, tirei a bicha no braço(para completar, nessa hora eu perdi meu óculos).

Pirarara - Gabriel

Pirarara - Gabriel

Aproveitando que eu já tava todo molhado mesmo entrei na beirada do lago e vi a pirarara indo embora bem devagarzinho. A briga com essa pirarara foi uma das melhores brigas que já tive com um peixe, Foram 45 minutos de muita luta e cuidado para não deixar uma linha 0.37 e um anzolzinho chinu arrebentar.

Ver 150 metros de linha acabar, ter que pegar o barco atravessar o lago do Córrego que é enorme e depois ter que pular no lago pra tirar um peixe a noite ainda por cima e conseguir tirar o peixe é uma emoção incomparável, só no córrego mesmo acontecem coisas assim.

Pirarara

Pirarara

Na sexta-fera a pescaria também não estava muito boa, só a tarde quando a gente jogou ração com barco que os tambas começaram a subir, mas também não foram fisgados muitos peixes, eu fisguei apenas um tambacu e o pessoal que estava junto também pegou pouco peixe.

Tambacu

Tambacu

No sábado choveu muito, por isso ficamos no sitio e não fomos pescar, no domingo meu pai foi embora e iria voltar no outro fim de semana pra gente pescar mais uma semana, por isso do dia 13 ao dia 18 eu pesquei na companhia de pessoas que eu conheci no pesqueiro, que por sinal foram muitas pessoas e pessoas muito legais.

Na segunda logo cedo eu já fui pro pesqueiro porém pelo fato do fim de semana ter sido frio a pescaria foi péssima e consegui fisgar apenas uma carpa o dia inteiro.

Na terça novamente bem cedo eu já estava no Córrego, nesse dia resolvi tentar algo diferente, com o tempo esquentando eu fui pescar no aterro depois do aerador. Peguei um lambari coloquei na bóia e mandei o mais longe possível, não demorou muito e a bóia afundou, pra minha surpresa era uma pirarara, pequena mais brigadora.

Gabriel - Pirarara

Gabriel - Pirarara

Como o sistema deu certo eu peguei mais um peixinho e mandei lá no meio, passou um tempo e não aconteceu nada, então resolvi dar uma volta, quando eu estava do outro lado do lago um cara me falou que a minha vara estava puxando, eu olhei para trás e vi um amigo com minha vara na mão e a pirarara levando linha, dei uma corrida até lá e comecei a briga. Briga era de gente grande, ela levava linha do jeito que queria, a bruta levou uns 100 metros de linha e depois foi encostando na margem onde tinha as plataformas antigamente, eu fui andando na margem até chegar onde ela estava, o problema é que ela chegou a uns 6 metros da margem e travou, eu fiquei um tempo tentando puxar mas ela não veio, então decidi entrar na água, passei a vara para um amigo que conheci no pesqueiro e fui me guiando pela linha quando cheguei perto dela percebi que ela estava enroscada em um toco, ai eu desenrosquei e já peguei ela ali mesmo com o braço, era mais uma das grandes que também deu muito trabalho mas valeu a pena.

Pirarara

Pirarara

É impressionante a habilidade dessas pirararas de puxarem pra margem e enroscarem em algum toco, raiz, ou qualquer outra coisa que tiver pra enroscar, todas as pirararas grandes que eu peguei fizeram isso e eu tive que entrar na água pra tirar a linha do enrosco. E vale lembrar que essa margem tem alguns enroscos pontudos que podem machucar as pernas então se tiver que entrar no lago tome cuidado.

Pirarara

Pirarara

Depois dessa pirarara briguenta e esperta eu voltei pro meu lugar no aterro peguei mais um peixinho e joguei pra dentro, não demorou muito e engatei outra pira dessa vez pequena.

Gabriel Ishiki

Gabriel Ishiki

Depois dessa peguei mais duas também pequenas e finalizei o dia muito empolgado e com vontade de pegar mais, cheguei no sítio e recebi a notícia que ía ter que passar quarta e quinta em Birigui.

Chegando a sexta-feira como de costume fui bem cedo pro pesqueiro, e dessa vez fui direto pro aterro onde eu tinha pego as pirararas na terça feira, armei as varas peguei um peixinho e joguei a bóia pra dentro da água, não demorou muito e as pirararas já começaram a atacar logo de cara eu perdi 2 fisgadas, mas na terceira puxada eu não dei bobeira e tirei minha primeira pirarara do dia.

Pirarara

Pirarara

Tirada a pirarara peguei outro peixinho e arremessei não demorou muito e outra bateu, porém menor. Nesse dia tinha um pessoal muito legal no pesqueiro, o Sidney com a mulher e o filho William e o Newton com o Léo. O sol estava muito forte então decidimos mudar de lugar, fomos para a lateral oposta do restaurante onde tem bastante árvore e muita sombra, jogamos as iscas na água e esperamos, em um dos arremessos o Léo jogou a bóia não muito longe e começou a mexer na carretilha e foi quando a bóia afundou, ele rapidamente parou de mexer na carretilha e começou a briga com a pirarara que puxou muita linha. Mas essas pirararas parecem que são ensinadas foi só ela chegar perto da margem que já achou umas raízes e enroscou, pra ajudar o Léo eu fui lá e tentei tirar ela do enrosco, com cuidado eu fui desenroscando a linha e ela saiu na direção do lago e brigou mais um pouco até que encostou e conseguimos tirar a bicha da água.

Léo e Newton - Pirarara

Léo e Newton - Pirarara

O legal foi que quando o Léo estava soltando a pirarara dele eu ouvi um alarme, a hora que eu olhei pra minha vara ela estava envergadinha e puxando muita linha, fui lá fisguei e tirei mais uma pira que também levou pro enrosco.

Soltando uma e pegando outra

Soltando uma e pegando outra

 

Pirarara

Pirarara

Essas pirararas foram pegas com Varas Kenzaki e Pampo e Carretilhas Corvalus e Cardif com linhas 0.45 e 0.50mm para permitir um arremesso longo e ao mesmo tempo agüentar as longas e fortes puxadas das pirararas.

Depois desse quase doublé fomos almoçar e depois nos dedicamos a pesca de tambacus, pegamos um saco de ração e fomos cevar, nesse dia os tambas estavam subindo bem e em um dos momentos fisgamos quatro peixes de uma vez.

Briga com os redondos

Briga com os redondos

Nas fotos saíram os peixes de 2 em 2 porque dois cansaram mais rápido .

Doublé de Redondos

Doublé de Redondos

 

Doublé de Redondos

Doublé de Redondos

Depois desse ataque às miçangas resolvemos cevar em outro canto do lago, foi onde o William engatou um gigante tambaqui que tomou toda a linha da carretilha mas felizmente resolveu parar de puxar bem a hora que a linha acabou.

Tambaqui - Willian

Tambaqui - Willian

A felicidade do garoto era enorme ele não tinha pego nenhum peixe nesse dia, parece que estava reservado pra ele esse gigante tambaqui de 26 kg de pura beleza e brutalidade. E foi com esse gigante que se finalizou a sexta feira.

No sábado meu pai chegou, já conheceu a galera toda e sem perder tempo já pegamos 2 sacos de ração e fomos cevar, porém os peixes não estavam tão ativos como no dia anterior e poucos peixes foram fisgados como esse tambaqui do Newton.

Tambaqui - Newton

Tambaqui - Newton

Depois disso fomos embora e no domingo ficamos no sitio e não fomos pescar. Na segunda fomos bem cedo para o pesqueiro e ficamos no aterro para tentar capturar mais alguma pirarara, o dia não estava muito bom e apenas uma pirarara foi pega no sistema de bóia.

Pirarara

Pirarara

 

Como o sistema de bóia não estava funcionando eu armei dois equipamentos pesados de fundo com linhas 0.70 e 0.80mm, peguei duas tilápias de umas 200gramas, isquei, peguei o barco e levei as iscas bem no meio do lago, um tempo depois a vara puxou e eu tirei mais uma pirarara.

Pirarara

Pirarara

Depois dessa pirarara não aconteceu mais nada, fomos embora e só voltamos na quarta, que foi o melhor e o último dia de pescaria no Córrego.

Na quarta ficamos no segundo quiosque da margem oposta ao restaurante. No primeiro arremesso com bóia e peixinho a carretilha do meu pai deu cabeleira, a linha estourou e a bóia ficou passeando pelo lago, e brincando ele falou “a bóia vai afundar”, não deu 10 minutos e a bóia sumiu, não vimos mais ela o dia inteiro.

Depois dessa ação eu armei minha bóia e mandei pra água, não demorou muito e a bóia afundou, era uma pequena pirarara da cabeça torta.

Pirarara

Pirarara

Depois dessa pirararinha torta começou um vento inacreditável, era um vento fora do comum, muito muito forte. Sem esperanças de pegar mais peixe por causa do vento fui mexer em umas varas de fundo que estavam meio longe de onde estávamos, quando voltei minha bóia tinha sumido, então recolhi a sobra da linha e fisguei, na primeira puxada a pirarara arrancou quase 100 metros de linha da carretilha, briga vai, briga vem e a gigante encostou, porém como já disse anteriormente essas pirararas são espertas, foi só ela chegar perto da margem que já achou um enrosco, sem dúvida eu já tirei o tênis e a camisa e entrei na água, cheguei no enrosco tirei a linha de lá e aproveitei e já tirei ela dali mesmo.

Pirarara - Gabriel

Pirarara - Gabriel

Essa pirarara era grande e gorda reparem na foto abaixo que a cabeça dela está na direção da minha e o rabo dela está pra baixo do meu joelho.

Pirarara

Pirarara

 

Córrego das Antas

Córrego das Antas

 

Voltando pro meu lugar peguei mais um peixinho e arremessei de novo, mas não fiquei muito confiante, pois o vento estava cada vez mais forte e a bóia não parava de andar, porém quando menos esperava a bóia afundou muito rápido, foi o tempo de pegar a vara fisgar e começar a briga com outra pira. Essa veio mais fácil e parece brincadeira mas ela puxou na direção do ladrão que tem no canto do lago e entrou por um buraco dentro de um cercado que tem dentro da água e saiu por outro buraco e de novo sem pensar entrei na água e passei a vara pelos buracos. Passando pro lado do aterro eu sai da água e foi aí que a briga começou, em duas levadas ela arrancou quase todos os 160 metros de linha da minha carretilha, mas com cuidado eu fui trazendo e depois de muita briga eu consegui encostar a bicha e meu pai passou o passaguá nela.

Pirarara

Pirarara

Reparem nas fotos a força do vento, tava ventando tanto que se formavam ondas no lago. Depois dessa pirarara meu pai pegou mais uma pequena e perdemos mais duas porem pequenas.

Pirarara - Gabriel

Pirarara - Gabriel

Com a previsão de chuva antecipamos nossa vinda e viemos embora na quinta-feira de manha deixando na memória verdadeiras batalhas e desafios travados nesse verdadeiro paraíso de pesca que é o córrego das antas.

Nessas duas semanas conheci muitas pessoas e queria agradecer pela companhia e ajuda nessa pescaria, desculpem não mencionar nomes é que foi muita gente e eu vou acabar esquecendo de alguém, mas vocês foram muitos importantes nessa pescaria e espero fazer outras pescarias com toda essa galera.

Queria fazer um agradecimento especial também pro Nathio e para todo pessoal do pesqueiro que foram muito simpáticos e prestativos.

E queria agradecer muito também ao Marcio David que vem publicando minhas matérias.

Abraços

Gabriel Ishiki

AGRADECIMENTOS

Pesqueiro Córrego das Antas
www.pesqueirocorregodasantas.com.br

Bóias Barão
www.boiasbarao.com.br

Massas Paturi
www.massaspaturi.com.br

Net Pesca
www.netpesca.com.br

.
.
.
.


Gostaria de receber as matérias por e-mail? Cadastre-se aqui!

11 Comentários

  1. Juberto em agosto 13th, 2009

    é Gabriel, realmente foi uma bela pescaria, meus para bens, não vejo a hora de estar novamente neste pesqueiro e ter o prazer de iscar uma destas.

    Abraços e mais uma vez, meus parabens.

    Um abraço tambem ao Marcio e ao Nathio.

    Nathio, logo logo estaremos ai eu e o Alex.

  2. Bruno Cia em agosto 13th, 2009

    Gabriel,

    Que show de pescaria, entrar na água para tirar peixe é coisa de profissional…parabéns !
    Estou programando uma ida pro corrego em setembro…depois me fala umas dicas.
    Abraços

  3. Nilton em agosto 13th, 2009

    Marcio

    O Gabriel e o pai são muito gente fina, assim como os pessoal que estava lá, o pesqueiro é fantastico assim como o Nathio, e ja´reservei para novembro o retorno, foi realmente muito legal esta pescaria

    Nilton e Leo

  4. Vinicius em agosto 13th, 2009

    Fala Gabriel, em primeiro lugar Meus Parabéns pelos belos exemplares e em segudo lugar vc além de ser um pescador de garra é um cara guerreiro, pegar o bicho à unha e tira-los dos enrroscos não é uma tarefa nada fácil rsrsrs…

    Esse próximo mês (Setembro) pretendo passar uma semana no CORREGO vou deixar meu contato pois gostaria de entrar em contato com vc, para pegar algumas dicas do local ou que sabe até pescarmos juntos alguns dias desses.
    Um Forte Abraço e Boas Pescarias.

    Vinicius Leal

    viniciusbatera@gmail.com

  5. nilton em agosto 14th, 2009

    Oi, Gabriel

    Achou o oculos? rsrsrsrsrsrsr

    Abraço

    Nilton

  6. Ermano Alto de Souza Jr em agosto 15th, 2009

    Blzera, Gabriel!

    Quando eu tava pescando aqui no Bem-te-vi em Pira, com a minha sogra esposa e filho, e só vc tava pegando me senti humilhado e eu pensei:”Que moleque atrevido”. Agora vc é o meu heroi! Até já pescou no Recanto em Monte Mor, minha terra do coração. Vc já tá virando o meu melhor amigo sem saber. PARABÉNS. (mande umas dicas aí p/ mim dellalto@hotmail.com)

  7. jose carlos em agosto 15th, 2009

    ola pessoal si alguem conhecer algum lugar pra pescar lambaris perto de sao paulo algunm rio ou represasde um toke ok valeu genti

  8. William em agosto 16th, 2009

    Gabriel vimos sua matéria e gostamos muito, obrigado pelas dicas e pela ajuda nessa grande pescaria e obrigado também por nos incluir nessa ótima matéria!!

    Esperamos nos encontrar novamente
    Abraços
    Sidnei, Neide e William.

  9. gabriel ishiki em agosto 17th, 2009

    valeu pelos elogios ae galera realmente essa pescaria no corrego foi muito boa pelos peixes e pelas novas amizades feitas la.

    se algem quiser pergunta alguma coisa me manda um email (biel_ishiki_13@yahoo.com.br)
    que se estiver a minha altura eu renponderei com o maior prazer… valeu galera
    abraços

  10. Pescador David em agosto 17th, 2009

    Esse é meu Amigo Gabriel!!!!!
    ta aprendendo heim muleke!!!
    Parabéns pela matéria!!!!
    abração

  11. ARMANDO REBEQUI em setembro 8th, 2009

    é adimirivael que em um pesqueiro conseguir fisgar peixes tão grandes
    ARMANDO


Fatal error: Call to undefined function show_subscription_checkbox() in /home/storage/b/dc/e9/fishingtur/public_html/wp-content/themes/ad-clerum-10/comments.php on line 101
xxxx