Pescaria com Miçangas


A isca artificial mais eficaz nos pesqueiros

Sem dúvidas uma das modalidades que vem ganhando mais adeptos e trazendo ótimos resultados em pesqueiros, é a pesca com miçanga. A função da miçanga é de estimular o ataque do peixe, que é induzido a subir e comer a ceva e por fim acaba atacando a miçanga que se assemelha à ração.

A técnica é bem simples, porém o pescador tem que ser um tanto quanto observador para poder entender como o peixe está se alimentando e poder com isso regular a profundidade da miçanga, ou a cor. Observar a movimentação dos peixes atacando a ceva pode facilitar e muito.

Em dias frios, por exemplo, pode acontecer dos peixes não subirem para comer a “ração natural” ou subirem bem manhosos. Nesses dias deixar a miçanga à +- 50cm de profundidade pode dar bons resultados. Assim como em dias quentes você às vezes até deixa a miçanga encostada na boinha, bem na superfície.

Anzol e a Miçangas

A miçanga normalmente deve ter o tamanho de uma “ração natural”. Normalmente as rações variam entre 0,6 e 1cm. Com relação à cor, engana-se quem acha que apenas a marrom consegue trazer bons resultados. É comum durante a pescaria, trocar a cor das miçangas tradicionais por cores como a amarela, vermelha e até laranjas. Por isso é sempre bom a observação e renovação.

São vários os anzóis usados para este tipo de pesca, porém lembre-se que a miçanga deve ser colocada pela cabeça do anzol (antes de dar o nó) e em hipótese alguma pode sair pelo outra extremidade. Os mais usados são os modelos Robalo e Maruseigo da Kenzaki e Anzóis com Haste Longa. O Chinú não é muito adequado para essa modalidade, pois por sua curvatura ser grande, a miçanga se solta facilmente.

Usando um anzol de Robalos com a miçanga e 2 EVAs colados no anzol, você terá a miçanga bem na superfície. Isso funciona em dias que o peixe está muiiito ativo.

Dica para o arremesso

Ao arremessar o conjunto (boia cevadeira, boia lambari (nº 0) e o anzol com a miçanga), dê uma pequena puxada no sentido oposto ao arremesso ou um pouco antes da boia chegar na água, dê uma pequena freada, para que o chicote passe pela boia e fique adiante, isso fará com que a boia menor fique afastada da boia de arremesso, evitando possíveis embaraços de linhas e aumentando a distância entre a miçanga e a boia cevadeira.

Miçanga no Fly e nas varas de mão

A miçanga pode ser utilizada também na modalidade de Fly, com um leader cônico de 2,5 metros aproximadamente, e com a bóia pequena regulando a altura da miçanga. Na pesca com varas de mão monta-se da mesma maneira. Para qualquer um dos casos, o grande diferencial é a agilidade e rapidez na fisgada: Afundou, fisgue rápido, pois, como a miçanga é dura o peixe a soltará rapidamente.

Abraços aos miçangueiros

Marcio David

#miçanga #eva #anteninhas #boia #boinha #cevadeira #isca #iscas #comousar #comopescar #pescaria #dicasdepesca

0 visualização
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

Logo Completo Colorido recorte.png

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Fishingtur Pesca e Turismo 2007