Pesqueiro Hikari – Uma ótima opção de pesca com grandes peixes em Maringá


Local: Pesqueiro Hikari - Paiçandu - Maringá - Paraná Data: 23 de janeito de 2011

Olá Amigos

Nossa equipe foi convidada a fazer uma ótima pescaria e conhecer este maravilhoso pesqueiro na cidade de Paiçandu, cidade vizinha a Maringá no Estado do Paraná, a aproximadamente 640 km da capital Paulista.

Saímos de São Paulo de carro e rodamos os 640km no decorrer do dia, uma viagem muito tranquila e com uma ótima estrada até lá. Como o Pesqueiro Hikari não tem chalés, o melhor a fazer é se hospedar em Maringá e ir pescar durante o dia no Hikari. A distância do centro de Maringá até o pesqueiro é de 14km.

O Pesqueiro Hikari fica localizado na cidade de Paiçandu a 14km de Maringá no estado do Paraná. Possui quatro lagos sendo dois para a pesca esportiva e dois para a pesca por kilo.

Os lagos esportivos tem uma grande diversidade de peixes, entre elas:

PESCA ESPORTIVA -Tambacu até 28kg -Tambaqui -Pacu -Patinga -Piauçu -Piapara -Piraputanga -Matrinxã -Abotuado -Black bass -Tilápia -Tucunaré -Pincachara até 30 kg -Pintado -Carpa até 35kg -Traíra -Dourado até 22kg -Catfish -Jundiá -Curimba

PESCA POR KILO -Tilápia(nilótica, saint peter,tailandesa) -Piauçu -Pacu -Tambacu -Catfish

Segue a foto aérea do local. Os lagos 1 e 2 são os esportivos e os lagos 3 e 4 são para a pesca por kilo.

O Pesqueiro Hikari é muito bonito e muito bem conservado, tem todas as suas margens gramadas e com quiosques. Isso sem falar na limpeza ao redor dos lagos.

A lanchonete trabalha com porções diversas, Salgados, Sorvetes e bebidas e o pesqueiro abre de quarta a domingo.

O ambiente é exclusivamente familiar, mesmo porque quem administra e cuida do pesqueiro é a família do Sr. Takahashi. Esposa, filhos e netos fazem de tudo para deixar o local cada vez melhor. E um diferencial aqui do Pesqueiro Hikari é o ótimo atendimento de todos eles. Realmente um atendimento de tirar o chapéu.

Outro ponto que eu não poderia deixar passar em branco é a alta qualidade das porções servidas no pesqueiro.

Entre os lagos, um pequeno laguinho lotado de carpas coloridas e uma gruta com a imagem de Nossa Sra. Aparecida, enriquecem ainda mais o local.

Tudo muito bem organizado, limpo e com uma jardinagem impecável.

Os lagos de bom tamanho garantem bons arremessos e muita briga na ponta da linha. Não conheço nenhum outro lugar que o peixe brigue tanto quanto aqui no Hikari.

A pescaria é um show a parte, ficamos hospedados em Maringá 4 dias e pescamos por 4 dias no Hikari e devido a grande quantidade de peixes, vamos fazer 4 reportagens, uma de cada dia.

Domingo, 23 de janeiro de 2011 - 1. reportagem

Chegamos ao Pesqueiro por volta do 12h (meio-dia) e fomos recepcionados com ótimas porções para o almoço, e depois da fartura criamos coragem e fomos pescar. Como o pesqueiro estava cheio, ficamos no único lugar disponível, bem no meio do lago.

A pescaria foi realizada 80% no lago 2, onde estão os grandes peixes como os tambacus, pintados e carpas, além de todas as outras espécies. Neste lago o peixe é muito ativo.

Já no lago 1, além de também ter grandes tambacus, há uma boa quantidade de pintados menores e é neste lago que estão os grandes dourados. No lago 1, o peixe é mais manhoso e mais selvagem, dificultando a pescaria, mas com insistência com certeza serão fisgados grandes exemplares.

Notamos que o pessoal local usa muito pouco a bóia cevadeira, muitos pescam de fundo e outros com a boia torpedo, mas enquanto estávamos arrumando nossas tralhas não vimos nenhuma ação de peixe. Reparamos também que 100% dos pescadores que ali estavam, usavam um chicote de cabo de aço e/ou um anzol muito grande. Talvez esse o motivo de poucas ações. E nas poucas ações vimos linhas estouradas deviso ao mau uso da fricção.

Nesta viagem, Eu, o Júnior e o amigo Mário, começamos com um equipamento cada um. Eu e o Júnior com as Bóias cevadeiras Barão e o Mário com uma Bóia Torpedinho Barão. Nesta tarde nossas iscas foram as miçangas e eva’s e a ração na pinga.

Comecei com a Cevadeira e no segundo arremesso já vimos ações de redondos, o que nos animou e muito. No terceiro arremesso, usando o anzol de robalo com 2 eva’s e uma miçanga caramelo tive a primeira ação paranaense. Uma pancada forte e grandes tomadas de linha, isso sem falar na resistência do peixe. Pensei que logo de cara tinha fisgado um grande exemplar para abrir a pescaria, até que o pequeno e valente Tambacu se aproximou da margem. Este veio para nos mostrar que tamanho não é documento e que peixe pequeno também sabe brigar muito.

Logo depois outro belo exemplar me garantiu outra forte briga. Uma característica dos peixes do Hikari é uma briga pesada no começo, onde o peixe vem até a margem com certa facilidade até a primeira rebojada, quando ele começa a tomar linha com muita força. O peixe aqui vai e vem dezenas de vezes, o que garante bonitas tomadas de linha.

Abaixo um bonito e diferente Pacu. Peixes bem redondos com o rabo bem pequeno. Muito brigador por sinal.

O Júnior também fisgou outro exemplar na superfície, outro pequeno valente.

E depois usando uma única miçanga caramelo em um anzol Chinú n. 8 direto na linha mais um redondo.

Neste momento notamos que os locais que ali estavam ficaram indignados com os paulistas que tinham acabado de chegar e já estavam pegando vários peixes. O motivo como já disse é o uso de cabo de aço que não é aconselhável, o tamanho do anzol e o tipo de isca.

Usando o anzol direto na linha é arriscado pois os pequenos redondos podem cortar a linha sim, porém os grandes exemplares podem ser retirados da água sem prolemas. Mas lembrando que sempre deve-se usar o anzol sem farpa ou amassar a farpa com o alicate.

Usando esse esquema sem o cabo de aço, o pescador vai ter muito mais ação do que com o uso do cabo de aço. Isso sem falar que a pescaria com a Bóia cevadeira é muito mais produtiva. Usamos chicotes de linha mono 0,45 a 0,50mm.

Depois, com o sol forte o peixe parou de atacar o eva, então mudamos para um pequeno chicote de 40cm com a ração na pinga, também no anzol chinú. n. 8. Isso sem falar que o Mario já tinha fisgado dezenas de pacus e pequenos tambas no chicotão na torpedo, todos na ração na pinga.

O Peixe aqui no Hikari é muito agressivo, não fica beliscando ou mamando. Quando você menos espera sua boia simplesmente desaparece.

Um pescador local, teve a humildade de chegar até nós perguntando sobre as Boias Barão e sobre essa modalidade. Explicamos tudo a ele e ainda ganhou uma Boia Barão de presente e o resultado foi,…. Peixe na Linha.

A cada peixe fisgado ficamos cada vez mais impressionados com a força de cada animal. Estávamos com varas de 15-30 libras, carretilhas e linhas que variaram do 0,35 a 0,38mm, equipamentos normalmente usados nas pescarias, mas que aqui pareceram leves demais, perante a força desses peixes.

O Júnior ainda fisgou mais um tambacu na cevadeira com ração na pinga.

Eu cortei alguns pedaços de salsicha flutuando e joguei no lago, não demorou muito e fortes explosões levaram todas elas embora. Não pensei duas vezes, coloquei um anzol de blackbass com haste longa direto na linha e isquei 1/3 de salsicha e arremessei. Rapidamente uma explosão fez a linha esticar e antes mesmo de pegar a vara que estava no suporte, o peixe já tinha tomado muita linha. Um bonito Tambacu amarelão ficou bonito na foto.

Na sequencia, mais um exemplar fisgado novamente com a salsicha flutuando.

No final do dia outro tambacu foi fisgado na boia cevadeira com ração na pinga.

No começo da noite e antes de ir embora, fisgamos mais dois exemplares na bóia torpedo com ração na pinga.

Realmente não tenho palavras para expressar todo o atendimento recebido no Pesqueiro Hikari. Gostaria de agradecer ao Sr. Humberto, sua esposa, Hélcio, Adalto, Hérika, Henrique, e a todos os meninos que ficaram com nossa equipe o tempo inteiro no lago. A Equipe Fishingtur agradece a todos pela receptividade.

E aos pescadores fica aqui uma ótima opção de pescaria. Vale e muito a pena rodar os 640km para chegar ao pesqueiro. Você não irá se arrepender.

E aguardem as próximas três reportagens feitas no Hikari, com peixes acima dos 30kg na ponta da linha.

Um forte Abraço

Marcio David

AGRADECIMENTOS

Pesqueiro Hikari Tel.: (44) 9973 0939 / 3031 6783 / 3222 7807 Estrada São Jorge, lote 224 A (Estrada Cica-Chica) Paiçandu – Maringá – Paraná

#pesqueiro #hikari #pesca #pescaria #tambacu #pacu #parana #boiacevadeira #boiasbarao #fishingtur #tambas #dicasdepesca #pescador

45 visualizações
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Completo Colorido recorte.png
Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Fishingtur Pesca e Turismo 2007