Pesqueiro Toca do Jacaré - No Paraná também tem pescaria boa


Local: Pesqueiro Toca do Jacaré - Londrina - PR Fala pessoal!

É com muito prazer que escrevo aqui para vocês, sendo a minha primeira matéria como leitor.

Vou falar de um pesqueiro que fica na minha cidade, em Londrina-PR, que pesco e frequento semanalmente no lago principal (pesca esportiva) a quase 12 anos.

Tudo começou quando pescando tilápias com vara de bambu na companhia de meu avô, resolvemos dar uma passeada pelo lago principal e me deparei com capturas de grandes peixes dos pescadores daquele dia. Me entusiasmei e comecei a me arriscar na pesca esportiva, onde na época eu pescava com carretilha intruder 100, varinha duas partes de 1,80m, linha araty 0,35mm, uma boinha de arremesso e como isca, a salsicha. Meu pais nos deixava no pesqueiro cedo e nos buscava no final da tarde, assim passávamos nossas férias!

Vai pra vocês algumas fotos de peixes capturados por mim na Toca do Jacaré entre 2002 e 2004, lembrando que na época era comum o uso do alicate, mas postarei as fotos apenas para verem os peixes que já tinham no lugar na época.

Naquela época, a captura de grandes pintados, cacharas e carpas (cabeçuda, húngara e capim) era bastante comum, até mais comum que os tambacus. O lago da Toca do Jacaré já foi casa até de Black basses e tucunarés, que eram frequentemente capturados com iscas artificiais, mas com rígidos invernos ao longo dos anos, esses peixes foram desaparecendo e atualmente são bem raros de se capturar, mas o proprietário Helio soltou no ano passado centenas de exemplares de pintados de até 3kg e com um equipamento leve pescando nas beiradas eles sempre aparece. Hoje, após as leituras de algumas reportagens no Fishingtur sobre o mau uso dos alicates, não os uso mais em pesqueiros.

Mesmo com a abundância de pintadinhos, douradinhos, pacus e tilápias, o que realmente chama a atenção dos pescadores na Toca do Jacaré são os enormes Tambacus habitantes do lago principal.

A modalidade que mais gosto é a com Boia Cevadeira e montagens com miçangas e eva's, porém, como o lago é infestado de tilápias, tem dias que elas não dão trégua e famintas, acabam com a nossa ceva antes mesmo dos tambas encostarem, mas também há dias que elas estão inativas aí pode ter certeza que vai ser apenas explosão na superfície. Quando as tilápias impedem o uso da cevadeira, costumo usar boias torpedo e como iscas, são diversas as opções: cabeça de tilapinha, tilapinha viva, ração na pinga, minhocoçú e etc.

Em muitos dias de pesca nem tiramos fotos dos tambas mas recentemente registrei alguns peixes capturados em minhas pescarias no local!

Maiores exemplares que já capturei por lá, pesados na balança digital:

Tambacu de 26kg, fui tirar o peixe e já era de noite.