Equipe Fishingtur em busca dos Gigantes redondos de Minas Gerais (Parte - 1)


Local: Pesqueiro Hotel Fazenda Quatro Estações – Vilarejo de Urucuia – MG Data: Março/2012

Olá amigos leitores de nosso site,

Um dos propósitos e objetivos do site Fishingtur é formar parceria e buscar novas opções de Pesca, lazer, turismo e entretenimento aos leitores. Com esse propósito, surgiu no ano passado a ideia de executarmos algumas expedições em busca de novos e inéditos locais de pesca em pesqueiros e ambientes naturais. Essa estratégia teve inicio em 2011 com uma série de pescarias/reportagens executadas por nossa equipe nos estados do Amazonas, Rondônia e Goiás e vocês amigos leitores puderam acompanhar nas matérias divulgadas.

Em nossas pesquisas para novos points, com grande potencial, identificamos no Estado de Minas Gerais um local promissor, devido a grande quantidade de Pesqueiros e diversidade com qualidade e quantidade de peixes em especial os grandes Redondos e as Pirararas que definimos em princípio como o principal alvo para as matérias.

Estratégia montada, rapidamente o Marcio David executa os contatos e prepara a logística, com 3 (três) pesqueiros definidos e que firmaram parceria com o Fishingtur para essa expedição Mineira com um total de 7 (sete) dias de pescaria, que inicialmente ocorreriam em Janeiro/2012, mas devido as fortes chuvas no estado de Minas achamos prudente e alteramos para Março/2012. Decisão que se mostrou acertada devido a grande quantidade e qualidade de peixes capturados nos pesqueiros que visitamos e estaremos mostrando aos leitores em uma serie de 7 (sete) reportagens com os “Monstros Mineiros”.

Para facilitar nosso deslocamento, decidimos seguir de carro e no total percorremos mais de 1.500 quilômetros(ida e volta) para trazer para vocês o melhor de Minas Gerais e o primeiro Pesqueiro escolhido foi o Hotel Fazenda Quatro Estações, localizado no Vilarejo de Urucuia que fica aproximadamente 67 km da cidade de Belo Horizonte.

Partimos eu (Silvio Leme) e Marcio David na manhã de um sábado dia 03 de março e tivemos uma viagem tranqüila pela BR 381 (Fernão dias) que se encontra em boas condições e às 13h30min h., estávamos na cidade de Betim para um delicioso almoço da tradicional cozinha mineira e por volta das 16h00min h., chegamos a Esmeraldas (Urucuia) e ao Hotel Fazenda Quatro Estações e fomos recepcionados pela Francielle que nos encaminhou para um dos chalés.

Em questão de minutos, descarregamos nossas malas e equipamentos e fomos analisar o local e identificamos que a Pousada Quatro Estações conta com 18 suítes confortáveis que comportam até 4 (quatro) pessoas cada e está muito bem localizada em uma região com muita área verde, com ótimas opções de lazer contendo quadra de vôlei, mini campo de futebol, Piscina com churrasqueira em área coberta e um clima típico de fazenda para receber e abrigar o amigo pescador e toda a sua família.

No local identificamos 7 (sete) lagos com 2 (dois) abrigando muitos e grandes redondos e conversando com os pescadores no local e o Willians (funcionário) recebemos a informação dos peixes estarem bem ativos e atacando bem a ração Labina na superfície e com chicote de 50 cm. Estávamos cansados da viagem e não pretendíamos pescar durante o final da tarde, mas diante dessas informações montamos rapidamente nossos equipamentos e escolhemos um local no canto de um dos lagos (para não atrapalhar os pescadores que chegaram cedo ao local) na tentativa de capturar algum exemplar.

Fizemos três dias de pescaria neste belo pesqueiro fisgando um total aproximado de 125 peixes, pesando em torno de 1.300 kilos( 1 tonelada e 300 kilos ) de Tambacus. Isso vocês vão poder acompanhar nas três reportagens sobre o 4 Estações.

Começamos a cevar bem próximo a margem em um dos cantos do lago, canto este sempre vazio, por ser muito raso. E foi o único local que achamos para pescar, pois o pesqueiro estava bem cheio.

Não demorou muito e os peixes começaram a subir na ceva com voracidade e em questões de minutos a bóia do Marcio afunda sem deixar vestígios. Fisgada confirmada e a certeza de um bom peixe que demorou a se entregar e quando chegou à margem foi possível observarmos que se tratava de um bom exemplar do Quatro Estações. Este fisgado no anzol de robalo 2/0 com 2 eva's e uma miçanga caramelo em um chicote de 2 mts de linha 0,40mm com boinha em uma Bóia Cevadeira barão Gigante.

Os peixes estavam subindo bem na ceva e pouco tempo depois minha bóia que estava com chicote de 50 cm e com Labina como isca, simplesmente “sumiu” e rapidamente confirmo a fisgada com o peixe tomando muita linha e como os lagos no Quatro Estações não são muito grandes o ideal é trabalhar com a fricção mais travada para evitar enrosco com as linhas de outros pescadores. Não demorou muito e mais um belo peixe se entrega para os braços da equipe Fishingtur.

Final de tarde, inicio de noite e resolvemos partir para o saboroso Jantar servido no Quatro Estações e como identificamos que os peixes estavam bem ativos, decidimos pescar um pouco durante a noite e alguns bons peixes foram capturados por nossa equipe.

Por volta das 23:00 h., os peixes deram uma parada nos ataques e o cansaço tomou conta de nós e resolvemos parar para um breve descanso.

Na manhã seguinte, domingo dia 4 de março, por volta das 07:00 h., estamos novamente na ativa, mas antes aproveitamos para um magnifico café da manhã.

Energias repostas, fomos novamente a “luta” atrás dos gigantes e até por volta das 10:00 h., nenhum ‘monstro” havia sido capturado. Na verdade, fisgamos 2 deles, mas depois de travar uma boa batalha acabaram escapando, mas o sucesso com os “menores” ficou garantido.

Como é peculiar em nós pescadores, somos incansáveis e persistentes e continuamos a caça dos gigantes que habitam os lagos desse pesqueiro e não demorou muito começaram aparecer e o Marcio foi o primeiro a marcar um belo “gol” com um bom exemplar.

Na sequencia, também engato um bom exemplar que após brigar muito se entrega e finalmente e clicado por nossa câmera.

Faltava ainda um bom exemplar para alegrar a nossa manhã e cevando com insistência e chicote de 50 cm com Labina como isca ele aparece por volta das 11:00 h., e esse não teve jeito e veio para o “colinho” e fez a nossa alegria, sendo o primeiro de muitos de bom porte que conseguimos capturar no Quatro Estações.

No Hotel Fazenda Quatro Estações, apesar de ser morada de gigantes redondos, não são necessários equipamentos reforçados e a equipe Fishingtur, utilizou varas de 15/30 libras de tamanho 1,80 m até 2,10, com carretilhas de perfil baixo comportando 100 m de linha monofilamento de bitola 0.37/0.40 mm e as tradicionais e consagradas Bóias Barão de 55/65 gramas para os arremessos.

As iscas mais utilizadas foram os EVA’s e miçangas com anzol Wide Gap 2/0 (maior produtividade na côr café com leite) o “Beijinho” e a ração Labina na superfície e ou na meia-água, com anzol 4/0 haste longa.

Antes de seguirmos para o almoço ainda foram capturados alguns tambacus e nossa equipe identificou que, neste lago, a probabilidade de capturas de peixes menores de 5 kilos e praticamente impossível.

Peixes ativos = rápido almoço e praticamente em menos de 30 minutos, estávamos de volta e em questões de minutos mais um belo exemplar estava em nossos braços. Uma maravilha de pesqueiro!

Tanto a nossa equipe como os amigos pescadores que também desfrutavam do local, conseguiam a todo momento boas capturas em sequencia incrível e poucas vezes vista por nós nos pesqueiros que sempre frequentamos.

Por volta das 14:00 h., mais um bom exemplar é fisgado pela nossa equipe e esse certamente também é um daqueles peixes que gostamos de chamar de Baguá.

As ações durante a tarde não pararam e a todo momento tínhamos peixes fisgados e muitos deles ainda acabaram escapando durante a “briga” mas, com grande quantidade de capturas, muitos seguiram para as fotos. Isso me fez lembrar uma frase que os pescadores gostam demais e olhei para o Marcio e disse: “Estamos no dia certo no lugar certo”!

Neste dia a ração Labina na pinga foi a isca principal da pescaria, em chicotes de 30 a 60cm de profundidade, ora cevando com as bóias cevadeiras, ora cevando com as mãos, pois era comum fisgar grande speixes a menos de 6 metros da margem.

O anzol usado variou entre o 2/0 e o 4/0, em certos momentos, a Labina fazia o anzol flutuar, foi onde usamos pequenos chumbinhos no chicote para fazer a isca afundar. Era fatal !!!

Após o excelente dia de pescaria o cansaço literalmente toma conta de nós e decidimos não pescar após o jantar para estarmos relativamente bem no dia seguinte, mas ao escurecer uma das bóias do Marcio que ainda estava na água desaparece em frações de segundos e ele confirma a fisgada e inicia-se uma sequencia de tomada de linha incrível e 15 minutos depois observamos na margem mais um lindo peixe para fecharmos com chave de ouro esse primeiro e espetacular dia de pescaria no Quatro Estações.

Aguardem nossas duas próximas matérias na Pousada 4 estações com muitos gigantes fisgados.

Gostaria de deixar um grande abraço a todos os amigos pescadores e leitores do site Fishingtur, aos funcionários do Hotel Fazenda Quatro Estações e um especial ao Geraldo e Luciana pela simpatia e atendimento fornecido para nossa equipe e pela confiança em nosso trabalho.

Silvio Leme – Equipe Fishingtur

Fotos: Marcio David e Silvio Leme Texto: Silvio Leme e Marcio David Edição: Marcio David

#pousada4estacoes #4estações #pesqueiro #pousada #pescaria #tambacu #tambacugigante #cevadeira #labina #pescariacomlabina #raçãonapinga #paoflutuando #dicasdepesca #pescador #lagodepesca

Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Completo Colorido recorte.png

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

Fishingtur Pesca e Turismo 2007