Fazenda Paraná - Dias difíceis com peixes manhosos


Local: Fazenda Paraná - Nova Serrana - MG

Olá amigos do Fishingtur,

Desta vez nossa aventura foi atrás dos gigantes tambacus mineiros, na cidade de Nova Serrada-MG, mas precisamente em um dos melhores pesqueiros do Brasil, a Fazenda Paraná, onde sempre que podemos, vamos até lá mostrar a vocês peixe na ponta da linha, e muitas técnicas, pois lá exige muito do pescador. Assim, eu ( Fernando) e Adimir fomos para a batalha.

Após uma tranquila viagem, chegamos com a corda toda para pescar, onde como sempre, fomos recepcionados pelo Klebinho, nosso amigo e proprietário daquele verdadeiro paraíso. Um bom bate papo e já estávamos por dentro do que estava acontecendo no pesqueiro, visto que por falta de chuvas, os peixes estavam meio manhosos devido a troca de água prejudicada, e isso, dificultaria um pouco nossas capturas, mas, como sabem, nós não desistimos nunca, e esses fatores nos motivam ainda mais a conseguir conquistar bons exemplares e fazer uma ótima matéria.

Logo pela manhã, de cima do deck do Klebinho, no qual sempre libera a pesca para nós, cevamos um pouco com ração, e logo os gigantes começaram a se alimentar, foi onde testei tanto com a pescaria de pão, como de Cevadeiras Barão e eva’s, sendo que o resultado não poderia ser diferente, pois em um dos melhores pesqueiros do Brasil, com uma das melhores varas desenvolvidas para pesca de tambas, comecei o dia capturando 2 belos exemplares, um no pão flutuando e um na cevadeira com Eva’s, ambos das Bóias Barão, materiais realmente de qualidade.

Com um vento levando a ração para o lado oposto do deck, vimos muitos verdões comendo e então, resolvemos dar a volta e tentar a pescaria com o pão flutuando, naquele melhor estilo Fishingtur. Logo nos primeiros arremessos, um lindo verdão foi capturado por mim, e já no fim da tarde, Adimir também no pão, fez uma excelente captura com um verdão de respeito.

Já com a noite tomando conta do Paraíso, resolvemos então fazer uma rápida pescaria noturna, com pão e salsicha flutuando, mas dessa vez, os arremessos eram mais curtos, pois os peixes tendem a subir mais perto da margem de noite, assim facilitando nossa pescaria. O resultado não poderia ser diferente e capturei vários exemplares em menos de 1 hora de pescaria, mostrando a eficiência da pescaria de superfície com iscas naturais na Fazenda Paraná.

Ao amanhecer do segundo dia, fizemos a mesma coisa no Deck, mas dessa vez, ao invés de jogarmos ração, mandamos ver nos pães, e logo os tambas começaram a estourar bem perto do deck. Nesta hora é importante não fazermos movimentos bruscos e ficar em silencio, pois o peixe é bem arisco no momento que come perto da margem. Sendo assim, nos arremessávamos as iscas e literalmente nos escondíamos para termos sucesso, logo Adimir sai na frente um pequeno tambacu e após a soltura, eu já engato um maior, já arremessando no meio do lago.

Após o excelente almoço servido na Fazenda Paraná, voltamos a pescaria no deck onde apostamos nas Bóias Cevadeiras Barão gigante, com chicote longo e ração na pinga, visto que os peixes estavam bem manhosos e refugando varias cores e modos de montagem dos evas. Assim conseguimos mais algumas capturas, com direito a belos verdões e pretões capturados por mim e pelo Adimir.

Bom, pegamos uma quantidade legal de peixes, porém, estava faltando o gigante que literalmente fomos buscar. Nesta viagem, a pescaria noturna estava um pouco melhor que a diurna, não sei explicar o porque, mais a noite os peixes estavam estourando com muito mais vontade e pegando sem dó nossos anzóis, sendo assim, Adimir deu um excelente arremesso em meio a nossa cevinha de pão, feita a pouco menos de 5 metros do deck, e de repente, vimos apenas uma enorme mancha preta se aproximando do pão, onde subiu e sugou metade do pão iscado pelo Adimir, no qual teve apenas o trabalho de fisgar e ver o peixe tomar quase 50 metros de linha, isso mesmo pessoal, quem acha exagero, é porque ainda não conheceu a força dos peixes da Fazenda Paraná. Sorte nossa é que o Adimir estava pescando com um equipamento reforçado de molinete, no qual estava com uns 180 metros de linha, o que nos deixou tranquilo em meio aquela força toda. Assim que o peixe chegou, já fomos preparar a retirada e quando batemos o olho no gigante, vimos que se tratava de um peixe já de respeito, com o peixe já em cima do deck, fizemos varias fotos de vários ângulos, afinal, este seria o fechamento de nossa pescaria

Com esse lindo tamba, vamos encerrando mais uma matéria, onde nos empenhamos ao máximo para mostrar grandes e diferentes peixes a vocês leitores. Desde já agradecemos ao Custom By Marco, pela parceira, o klebinho, proprietário da Fazenda Paraná, por sempre abrir as portas para nós do Fishingtur, e a todos vocês leitores, por sempre estarem prestigiando nossas matérias.

Obrigado a todos,

#fishingtur #pesqueiro #fazendaparana #tambaqui #tambacu #boiasbarao

Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Completo Colorido recorte.png
Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Fishingtur Pesca e Turismo 2007