EXPEDIÇÃO RIO NEGRO 2011 - PARTE 3


Local: Rio Negro, Rio Branco e Jauaperi - Amazonas - Brasil Data: 24/09 a 30/09/2011

EXPEDIÇÃO RIO NEGRO 2011 - PARTE 3 (27/09/2011)

Olá Amigos!

Nosso terceiro dia de pesca a bordo do Kalua Barco Hotel foi regado de muita aventura, coragem, desafios e peixes grandes.

Neste terceiro dia, recebemos o convite do comandante Edmilson para fazermos uma expedição a três novos lagos e para isso teríamos o apoio de um segundo barco com mais três guias e um morador local. Saímos bem cedo com o dia ainda amanhecendo e seguimos viagem por aproximadamente 35 minutos pelos rios da Amazônia, e sempre contemplados com um belíssimo visual da natureza.

O tempo todo fomos seguindo o nosso barco de apoio por estreitos rios, afluentes do Rio Branco, alguns tão rasos, sendo necessário sair do barco para ajudar a empurrar, o uso da serra elétrica foi frequente em grandes árvores caídas, só assim para abrir caminho para os barcos, lugares desconhecidos, no coração da selva amazônica. Mesmo com toda a dificuldade, não medimos esforços para chegar ao que seria o auge de nossa pescaria, o grande lago.

Assim que chegamos no primeiro lago, separamos as iscas artificiais e começamos os arremessos.

Equipamentos usados Gilberto Chudi Jr.:

-Tralha: Iscas Artificiais

-Vara Lubina 5’6 - 12/25 lb - Marine Sports -Carretilha customizada Chronarch - Shimano -Multifilamento Power Pro 50 lbs verde

-Vara Rapala Gold 5’6 - 10/20 lbs - Rapala -Carretilha Lubina Gto Black Widow - Marine Sports -Multifilamento Power Pro 50 lbs verde

-Equipamentos usados Marcio David:

-Tralha: Iscas Artificiais

-Vara Shift 5'6" - 8/17 lbs - Rapala -Carretilha Scorpion 1001 - Shimano -Multi 50 libras – Deep One - SunLine

-Vara Infinity 5'6" - 6/17 lbs - Lumis -Carretilha Curado 201 - Shimano -Multi 50 libras – Cajun Line - Shakespeare

Logo na entrada da lagoa, muito grande por sinal, o Júnior já fisgou dois pequenos Tucunas com a Zig Zara 110, um bom sinal da piscosidade do local.

Começamos a flutuar pelo lago calmamente e bastava alguma estrutura submersa para ter ataques em nossas iscas. Eu em um de meus arremessos com a Dr. Spock da KV quase fisguei um belo exemplar que mesmo depois de bater em minha isca e escapar, atacou na sequencia a Zig Zara do júnior que estava logo atrás. Na pescaria de Tucunarés, o trabalho em equipe é fundamental para se obter um bom resultado.

No mesmo local houveram mais algumas rebojadas, mas eu acabei enroscando a isca nos galhos e acabamos matando o ponto. Seguimos o percurso e uma forte explosão e a fisgada certeira fez um lindo Açú de bom tamanho pular feito canguru até se render. Eu estava fazendo um trabalho lento e compassado, ao contrário do Júnior que estava em um trabalho mais rápido. Um bonito exemplar de Tucunaré Açú.

Fisgamos mais alguns exemplares menores e retornamos batendo iscas e ao chegar no mesmo ponto onde fisgamos o primeiro peixe, tivemos 6 ações em 6 arremessos, todos de peixes bons até que o Júnior fisgou um bonito exemplar que saiu debaixo de uma estrutura golpeando a isca, fazendo a fricção da carretilha cantar e tomando muita linha em direção a galhada. O Júnior travou no dedo e o peixe foi para o fundo, e como o guia Edivam já estava tirando o barco da beirada, o peixe brigou limpo até que a menos de 3 metros do barco ele resolveu saltar, era um bonito verdão, com certeza na casa dos 7kg, foi o tempo dele cair na água e nadar para baixo do barco, não teve como segurar, a linha raspou no motor elétrico e se rompeu. Desilusão geral de todos que estavam ali assistindo a esse show oferecido pela natureza. Voltamos no mesmo ponto e agora com outra Zig Zara, esta na mesma cor: osso. Em poucos arremessos outra explosão e outro show de acrobacias garantiram um espetáculo a todos nós. Mais um belo exemplar de Tucunaré.

Batemos mais algumas iscas neste ponto mas nada de peixes. Quase na saída do lago mais duas ações seguidas e mais dois belos exemplares. Todo o esforço que tivemos para entrar no lago valeu a pena, pois a produtividade estava ótima até agora.

Depois, navegamos por mais 15 minutos e entramos em outro lago, este um pouco mais tranquilo, mas não dispensou esforços da equipe de apoio para varar a vegetação até chegar ao lago. Um local maravilhoso, com estruturas praticamente em toda a margem, promessas de mais uma super pescaria.

Trabalhamos bastante com as zaras mas sem grandes efeitos, começamos então a usare as Hélices da Jenner Lure e aos poucos os bocudos foram acordando e os ataques começaram, logo o primeiro deste lago estava saltando com a hélice na boca, um bonito Açu.

Depois foi calmaria geral, não tivemos mais nenhuma ação no lago todo. Somente no canal de saída é que encontramos um grande cardume de Tucunarés Pacas e fisgamos alguns exemplares com a Zig Zara e com o Jig da Lori.

Saímos do lago e seguimos para o terceiro destino, um pequeno lago se comparado aos outros mas com muito peixe.

Neste lago a festa ficou por conta dos pequenos exemplares, brinquei com uma colher da Lori e rapidamente fisguei uma bicuda.

Depois, tanto com a colher, como iscas de sub-superfície ou até mesmo as grandes zaras, fisgamos cerca de 20 Tucunarés Popocas e pequenos Pacas no mesmo ponto, era arremessar e puxar. muito peixe mesmo.

Como já passavam das 15h, e ainda não tínhamos almoçado, resolvemos separar alguns pequenos exemplares para matar a fome ali mesmo. Conversamos muito com os guias locais e ouvimos muitas histórias sobre a Amazônia.

Já estávamos a caminho do Kalua quando o comandante Edmilson resolveu entrar em outra lagoa, restavam apenas duas horas de pesca antes de escurecer, mas o acesso não estava tão complicado e entramos em um dos lagos mais bonitos do dia. O Júnior continuou com a Hélice e rapidamente fisgou um valente Paca.

Comecei usando a Dr. Spock e ao passar por uma grande árvore que estava deitada, uma grande explosão me garantiu uma ótima briga com um bonito e colorido Tucunaré Açú.

No mesmo ponto o Júnior tirou outro belo exemplar, este na Zig Zara.

Em um ponto bem raso do lago era possível ver um cardume de Aruanãs, arremessei a zara e com movimentos bem calmos foi irresistível para uma brigadora Aruanã que ao fisgar deu lindos saltos tentando se soltar da isca.

Nosso comandante também fisgou muitos peixes durante o dia em destaque pata o grande Tucunaré Açú fisgado na isca tantan.

Este lago realmente estava espetacular. Em um dos cantinhos do lago uma forte explosão em uma das iscas nos garantiu que ali tinha peixes acima dos 7kg, mas infelizmente o peixe escapou. mas na sequencia fizemos um Double de Popoca e Açú, um na Zig zara e outro na Dr. Spock.

Eu já estava com o braço doendo, sentado bebendo uma coca quando o Júnior fisgou mais um exemplar na Zig Zara e outro maior na Hélice.

Com certeza este dia vai ficar marcado por muito tempo, não só pelos peixes, mas por toda a aventura em que vivemos.

E o restante do grupo que ficou pescando próximo ao barco-hotel também tiveram um dia muito produtivo.

E para fechar mais uma dia na Amazônia,....

Agradecemos ao Ian, Otávio e Alexandre por toda recepção, confiança e amizade,

Abraços!

Marcio David

Fotos por Marcio David, Gilberto Chudi e Grupo de Pesca Texto e edição por Marcio David

AGRADECIMENTOS

Barco Kalua

#RioNegro #Amazônia #Aventuira #Alegria #Viagem #Amigos #Natureza #tucunarés

5 visualizações
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Completo Colorido recorte.png
Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Fishingtur Pesca e Turismo 2007