Fishingtur no Pantanal – Veja a primeira parte de nossa viagem para o Mato Grosso


Local: Porto Jofre – Cáceres – Pantanal – MT Data: 28/03/09 a 04/04/09

Olá amigos!

Pela primeira vez o Fishingtur, eu particularmente estive em uma pescaria fora do estado de São Paulo e sem ser em pesqueiros. Fomos convidados por nossos amigos Oswaldo e Marcelo da Agência PantaPescas a realizar uma fantástica reportagem no Pantanal do Mato Grosso. Tivemos também o patrocínio e apoio de grandes parceiros aqui de São Paulo:

-Pesqueiro e Pousada Tio Oscar -Pantanosso Pescarias -Boias Barão -PantaPescas Turismo

Saímos de São Paulo no Sábado dia 28 de março pela manhã. Todo o processo da viagem é muito bem acompanhado pelo pessoal da Pantapescas que se preocupa com cada detalhe meses antes da pescaria até o retorno para SP.

Essa turma era composta por 20 pescadores. Aos poucos todos foram chegando ao aeroporto e as 9 horas embarcamos com destino a Cuiabá.

Se você tem uma turma fechada ou mesmo se quiser fazer uma viagem sozinho, entre em contato com a Pantapescas, eles sempre dão um jeitinho para que você faça uma excelente viagem não só para o Pantanal, mas também para o Xingú, Guaporé, Araguaia, Argentina entre outros.

Nesta viagem tive a companhia de nosso amigo Júnior colaborador do Fishingtur e do Marcelo, um dos responsáveis pela Pantapescas. A festa e as risadas começaram antes mesmo do avião decolar. Uma turma muito divertida e assim foi durante toda a semana.

A chegada a Cuiabá foi tranquila. O calor era grande e a ansiedade era maior ainda.

Ao chegarmos no aeroporto o Micro-ônibus já estava a nossa espera. O destino agora era a famosa Transpantaneira. Foram +- 100 km de estrada de terra e mais de 118 pontes. Uma viagem demorada, mas muito bonita. Ali era comum ver vários animais como capivaras, jacarés, carcarás entre outros.

Nossa viagem era para ser feita de Cuiabá direto para Cáceres por estrada asfaltada, mas devido a problemas políticos a pesca em Cáceres estava fechada e tivemos que ir pela Transpantaneira até Porto Jofre. Chegando ao local do embarque avistamos o belo Barco Hotel. A Pantapescas trabalha com os melhores barcos da região. Tive o privilégio de conhecer alguns deles e a mordomia em todos é algo de se levar em consideração.

Vamos começar mostrando a parte interna de um dos barcos. O salão principal no segundo andar do barco é amplo, com uma sala de TV com DVD, ar condicionado e o restaurante.

A TV por assinatura funciona normalmente por antena quando o barco está ancorado. E quando o barco está navegando as dezenas de filmes/dvds fazem a alegria do pessoal.

No terceiro andar do barco, uma grande área aberta, com muitas mesas e cadeiras, além das geladeiras e frezzers com muita bebida e cerveja bem gelada.

Os dormitórios ficam no primeiro andar. Tem barcos que possuem quartos para até 4 pessoas e barcos que possuem quartos duplos com banheiro privativo. Todos os quartos possuem ar condicionado e chuveiro quente.

Agora vamos falar e mostrar um pouco sobre as refeições servidas durante a semana aos pescadores.

Os pacotes fechados pela PantaPescas, a maioria deles estão inclusas todas as refeições, tira-gostos e bebidas, inclusive cerveja e dependendo do pacote, vodka entre outras. O consumo é ilimitado, ou seja, você come e bebe o quanto quiser durante a semana. E posso garantir que a fartura é grande.

Normalmente acordávamos as 5h:30min onde era servido um belo café da manhã. O nosso despertador era o Marcelo da pantapescas e ao levantar o café já estava servido. Na sequencia saíamos para pescar, retornando ao barco por volta das 11h, onde ficávamos no piso superior bebendo, jogando e comendo inúmeras porções de frios, carnes, peixes e até jacaré. As 13 horas era servido o almoço e depois a galera já saía para pescar retornando ao barco no final do dia onde novamente nos reuniamos no piso superior ou no restaurante novamente regado a muita bebida e porções. As 20 horas era servido o jantar e a galera terminava a noite assistindo filmes e Tv, outros conversando e jogando. Vou mostrar abaixo uma sequencia de nossas refeições durante a semana.

A comida era bem variada e simples ao mesmo tempo. Temperos suaves e comidas tradicionais como o arroz, feijão, salada, carne assada, panquecas, macarrão etc.

O café era simples mas muito saboroso. Pães, frutas, bolos, sucos e café garantiam o início de nossos dias.

No jantar a fartura era grande também, Pratos como a Rabada, o frango e a polenta fizeram sucesso.

A diversidade das refeições era tamanha que sempre tinham pratos novos e diferentes como o Strognoff de carne com champignon e os filés de jacaré.

Filé de Jacaré ao molho de Alcaparras.

Na quarta-feira não poderia faltar a tradicional feijoada light.

Após todas as refeições, eram servidas ótimas sobremesas como tortas, pavês e pudins.

No último dia uma grande festa foi realizada no piso superior do barco. Um ótimo churrasco de almoço foi servido.