Fishingtur Selvagem – Uma fantástica aventura em Barcelos na Amazônia


Local: Rio Demeni – Barcelos (AM) – Parte 1 Data: Fevereiro de 2011

Fishingtur Selvagem ! ! !

Amigos,

Vou iniciar dizendo que é com ENORME satisfação que escrevo essa matéria aos leitores do nosso site. Essa pescaria teve início em Fevereiro de 2010 e inicialmente estava programada para ocorrer em Novembro, mas questões profissionais impossibilitaram a nossa viagem em novembro, e de imediato transferimos para inicio de Fevereiro de 2011. A nossa programação foi de executar (e mostrar aos amigos leitores) uma aventura selvagem na Amazônia, saindo dos tradicionais pacotes de pesca em Barco Hotéis e partirmos para um acampamento na selva.

Para essa aventura seguiram eu (Silvio), Anderson (Tico) e o amigo Rogério também integrante da equipe Fishingtur. Já executei algumas pescarias na região amazônica e praticamente em todas as modalidades, mas o acampamento é o que mais me agrada e acredito ser devido ao contato constante com a natureza. O Anderson e o Rogério conheceram o Paraíso pela primeira vez. Decidimos por 10 dias efetivos de pesca (haja braço rs…), os níveis das águas se alteram muito na região amazônica e apenas uma semana pode comprometer uma pescaria programada por meses e mais adiante vou relatar e poderão observar que nossa decisão por 10 dias foi acertada.

Uma Pescaria com acampamento na selva requer uma Logística detalhada e um guia local que conheça muito bem a região e nessa aventura tivemos o total apoio e gerenciamento do Allen Gadelha (sauadaua@hotmail.com) e para vocês terem uma ideia, ficamos por mais de 1 (um) mês programando a Logística de alimentação, gelo, bebidas e combustível para que nada faltasse. O nosso Guia foi o excelente Dinamar, mais conhecido como Dino. Ambos profissionais extremamente competentes e fortemente recomendados para quem quiser se aventurar em uma aventura em Barcelos. Bom, chega de papo e vamos à pescaria…

Tudo pronto partimos como imensa alegria para o Aeroporto de Guarulhos em São Paulo.

Ainda na Pista começamos a treinar as fisgadas.

Reparem que na chegada ao aeroporto de Manaus o sorriso dos amigos aumenta consideravelmente…

Rapidamente partimos para o Hotel e após o Checkin, largamos as malas e rumamos para o Canto da Peixada, local que se pode comer a melhor costela de Tambaqui de Manaus.

Olhem a fome das “crianças”…..

Após esse baita almoço (recomendado) fomos até o Amazonas Shopping, isso mesmo, um Shopping, mas para dar um abraço em nosso amigo Jorge da Sucuri Pesca que tem sua loja no local, mas infelizmente não o encontramos, assim, partimos para mais um Chopp, porque ninguém é de ferro, rs…..

Por volta das 21h:00min voltamos para o Hotel e depois de uma pizza fomos dormir, visto que, o voo da Trip para Barcelos sairia as 06h:00min da manhã e as 04h:30min já estávamos de volta ao aeroporto de Manaus. Checkin feito, hora de embarcar rumo à Barcelos, residência oficial dos TucunossauroREX.

Acordaaaaaaaaaaa Rogerião “tamu” chegando!!!!!!

Do alto a beleza é impar, mas para quem conhece a região já poderia verificar que o nível das águas no Rio Negro estava bem alto.

Todavia, bem próximo a Barcelos (500 km de Manaus em linha reta) já era possível ver algumas praias.

Chegando à Barcelos fomos recepcionados pelo amigo Gadelha e rapidamente partimos para sua pousada que fica as margens do Rio Negro e de onde partiríamos para início de nossa aventura.

Abaixo uma foto do nosso transporte até a pousada, o já tradicional Táxi ecológico.

Porto em frente à pousada do Gadelha e de nossa partida, o barco de 8 metros com motor 30 HP que está cheio de galões de gasolina e isopor com gelo misturado aos demais é o nosso.

O Barco já estava 100% pronto (serviço do Gadelha é de primeira) e durante um rápido Café da manhã, alinhamos a nossa estratégia. Como os Rios de fato estavam com os níveis da água bem altos, a nossa decisão foi sair de Barcelos e subir por 8 horas, montando nosso acampamento no Rio Demeni, visto que, o Dino havia recém retornado do Demeni com um grupo de pescadores Americanos e a pescaria havia sido boa, isso nos animou porque nosso acampamento ficaria 4 horas acima dos pontos que o Dino havia pescado. Tudo pronto e acertado, a ansiedade toma conta de todos nós e finalmente depois de 2 dias da saída de São Paulo, partimos para nossa pescaria.

Uma viagem longa, mas prazerosa por estarmos desfrutando de um local desses, e já no repartimento entre os Rios Aracá e Demeni foi possível observar que os níveis das águas estavam realmente baixos, poderia dizer até que o Demeni estava na “caixa”. Observem em umas das fotos abaixo, o encontro das águas entre os Rios Aracá (escura) com o Demeni (mais clara).

Viajamos durante todo o dia e por volta das 16h:00min chegamos ao local de nosso acampamento (Lago Jalauauca) e fomos logo montando tudo (que não é muita coisa), ou seja, uma Lona sobre as árvores e redes embaixo dela.

Largamos tudo no acampamento, montamos um equipamento de pesca e ainda no finalzinho da tarde o primeiro Tucunaré (finalmente peixe…rs…) já aparece em poucos minutos e vai para foto.

Em seguida quase anoitecendo mais um, e desta vez uma bela Aruanã. Durante o final da tarde saíram outros Tucunarés pequenos, que não tiramos fotos.

Felizes, retornamos para o acampamento e preparamos um belo Tucunaré assado (dos poucos que consumimos) na brasa e fomos descansar para o dia seguinte.

Como o Demeni estava em boas condições (água com bom nível), decidimos pescar nas praias e não demorou muito para os Tucunarés começaram a aparecer e o Rogério rapidamente captura o seu primeiro Tucunaré Amazônico.

Em um bico de praia muito próximo ao nosso acampamento (diria em frente) fizemos insistentes arremessos e um belo Tucunaré apareceu capturado na Zig Zara (Nakamura) e saiu também o primeiro de alguns doubles que fizemos nessa pescaria.

Observamos que neste local havia um cardume de Tucunarés e imediatamente coloquei uma isca de Hélice (TREX) da Jennerlure e tivemos muitas explosões, mas os bichos não engataram, mas ainda assim conseguimos fisgar um dos bons……

Rogério, Anderson e Silvio, com 3 peixes menores

Foi um espetáculo pescar nesse local, olhem que lugar!!!

No final do dia um belo jantar e descanso merecido em nossa suíte no meio da Selva Amazônica.

Noite e madrugada chuvosa (aliás choveu todos os dias) e dia seguinte com muita, mais muita chuva, mas não desistimos (somos pescadores) e subimos um pouco mais o Demeni e continuamos a pescaria nas praias que estavam bem produtivas. O Demeni por ser um Rio de águas claras, tem uma enorme incidência de mosquitos como Pium e Carapanã que durante o dia incomodam demais, mas ao escurecer desaparecem, sendo assim, devemos sempre levar repelentes em abundância. Os peixes saíram e até um bom double com um exemplar de respeito do Anderson.

Lá no estado do Amazonas o pessoal costuma dizer que no “verão chove todo dia e no inverno chove o dia todo”……… Continuando a nossa pescaria debaixo de muita chuva o Rogerio também capturou um belo Tucunaré Açu e uma grande Aruanã

Em nosso terceiro dia de pesca continuamos pescando no Rio Demeni e desde a nossa chegada as águas haviam baixado 2 cm na quarta, 3 cm na quinta e começou a subir na sexta-feira, mesmo assim nos mantivemos no Rio, mas a pescaria na parte da manhã foi bem fraca, apenas peixes pequenos e em pequena quantidade.

No inicio da tarde, pescando em uma praia, conseguimos a foto abaixo, aqui (lá) é literalmente onde a Onça bebe água, rs……..

No final da tarde deste dia, estávamos pescando em uma boca de lagoa rodeada de praias e um grande Tucunaré explodiu em minha isca e após alguns minutos de briga o bichão se rendeu e veio para os meus braços, não pensei duas vezes e disse para o já amigo Dino, toca para a praia….. Segue abaixo as fotos desse Tucunaré que proporcionou uma enorme alegria em todos nós e eu aproveitei para “lavar a alma”.

E o Fishingtur estava lá nos limites de nosso País atravessando fronteiras para registrar tudo isso……..

Amigos vamos encerrar a Parte 1 da matéria por aqui, como disse, o Demeni e demais rios da região começaram a subir e com o repiquete (subida repentina dos rios) começou a segunda parte de nossa aventura que foi de “varação” (como dizia o Dino) que nada mais é do que arrastarmos o barco por vários metros saindo dos Rios para os lagos que não tem boca franca (aberta). A pescaria nessa modalidade foi extremamente positiva e muito cansativa, mas posso garantir que valeu cada metro de arrasto, abaixo algumas fotos para saborearem. Dino trabalhador incansável que não mediu esforços para nos colocar na “cara do Gol” e de frente com os Tucunas.

As “matadeiras”

Curtindo um Sashimi na selva, ohhhhh coisa boa !!!!!

E alguns peixes que colocaremos no relato da Parte 2, juntamente com checklist da Logística (alimentação, gelo combustível…), demais parceiros, equipamentos utilizados e demais informações/dicas para quem quiser se aventurar nesse paraíso……..

Aproveito para deixar um grande abraço e agradecimentos especiais ao Gadelha e ao Dino e os contatos do Gadelha para detalhes desse pacote/aventura.

Allen Gadelha (092) 9229-3104/3584-3667

O Fishingtur fica a disposição através dos canais abaixo para dirimir duvidas de vocês amigos leitores.

Grande abraço e até breve com o relato da parte 2!!!!!!!!

Silvio/Rogerio/Anderson.

AGRADECIMENTOS

Allen Gadelha

#RioDemeni #Amazônia #BarcelosAM #aventura #Natureza #Adrenalina #Pescaria #Amigos #tucunare #Alegria

0 visualização
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

Logo Completo Colorido recorte.png

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Fishingtur Pesca e Turismo 2007