Pescaria em Alto Mar – Bertioga – SP


Olá amigos

Pela primeira vez, nossa equipe realizou uma pesca marítima. Partindo o convite de nosso amigo Thiago, chegamos em Bertioga, litoral de SP as 5 horas da manhã, mas o força dos ventos atrasou nossa partida e embarcamos somente as 7 horas.

A ansiedade de pescar no mar a primeira vez era grande, afinal é impossível saber a sensação do barco, maresia, a fisgada, o peixe, a briga.

Antes de embarcar, compramos aproximadamente 10 kg de sardinha e 1 kg de camarão para ser usado de isca. Bem próximo ao porto de embarque, temos o estacionamento onde deixamos os carros e as peixarias.

Embarcamos em um barco muito grande, com capacidade para 15 pescadores ou mais, mas optamos em ir em 10 pessoas para ficar mais tranqüilo.

É interessante e serve como dica. Quem não está acostumado com esse tipo de pescaria e tem medo de passar mal. Basta comprar nas farmácias o “DRAMIN B6”. Tomei 3 comprimidos de 6 em 6 horas um dia antes da pescaria e tomei o último ao entrar no barco. Pesquei o dia todo e não tive problema algum. O visual do porto até os pontos de pesca são os melhores possíveis. Um local muito bonito e com uma natureza ímpar. É muito legal ver a cor da água mudando com a distância da praia.

Fica aqui meu agradecimento ao Piloteiro Elton, que bateu ótimos papos com todos de nossa equipe, falando sobre o barco, os equipamentos, GPS, fez também um almoço e rodou o dia todo atrás dos cardumes. O visual da viagem é fenomenal. O barco também fez a diferença, muito grande e com muita segurança. A sensação de estar ali, no meio do nada é algo que não tem como explicar. Todo pescador, mesmo que de pesqueiros tem que pelo menos uma vez na vida conhecer a Amazônia e pelo menos uma vez, pescar no mar. Toda a costa de nosso litoral tem pontos de pesca muito bons. Mas de tudo vale para encontrar um bom piloteiro

Depois de um pouco mais de 1 hora de viagem, começamos a pescaria. O mar estava muito agitado e isso dificultou um pouco a pescaria, mas nosso piloteiro, o Elton fez de tudo pra ir atrás dos cardumes.

O equipamento que usei nessa pescaria foi bem simples. Usei uma vara de fibra de vidro de 14-17lb, molinete com linha mono 0,40mm, encastoado de cabo de aço de 40lb com anzol chinú2/0 e o maruseigo de mesmo tamanho. Em outro equipamento usei uma vara de 30lb com carretilha e linha 0,50mm com o mesmo encastoado. Ambos com chumbada de 30gramas, porém os peixes estavam atacando na meia água, em uma profundidade de 10 a 15metros.

O Felipe estava usando uma boiá com chicote de uns 2mts e fisgou um belo exemplar que acabou escapado perto do barco, mas deu pra ver que era grande. Talvez uma Prejereba. A isca mais usada foi a sardinha. Dividimos cada sardinha em 3 ou em 2 pedaços e em alguns momentos iscávamos inteira. A batida do peixe é bruta. Normalmente em pesqueiros brigamos com o peixe frente a frente, o peixe puxa e corre pra frente. Aqui a briga é outra. O bicho puxa pra baixo e a pancada é violenta. No litoral de SP um dos peixes mais comuns é a Espada. Reparem na boca desse bicho e fica aqui uma dica pra tomar muito cuidado com os dentes desse animal.

Abraços e boas pescarias!

Marcio David

#Viagem #Bertioga #SãoPaulo #Aventura #pescarianomar #Alegria #Pescaria #amigos