Pesqueiro Lago Azul – New point que o Fishingtur foi buscar e mostra aqui nessa matéria para vocês!!


Local: Pesqueiro Lago Azul – Araçatuba – SP Data: 27 de Dezembro de 2013

Olá amigos leitores,

Como parte de uma das estratégias do site Fishingtur em conhecer novos locais e opções de pesca aos leitores do site, fomos visitar o Pesqueiro Lago Azul, que está localizado na cidade de Araçatuba ficando aproximadamente 520 quilômetros de distância da Capital Paulista.

Vocês devem ter observado em matérias recentes (novembro/2013) que estivemos pela Região de Araçatuba divulgando alguns pesqueiros e chegamos a visitar o Lago Azul, mas não praticamos a pesca e deixamos agendado um breve retorno e quando da nossa chegada recebemos de imediato os votos de satisfação e de boas vindas dos proprietários.

Nessa aventura estávamos com um bom time composto por mim (Silvio Leme), Anderson, Adimir, Rogerio Rodrigues e os amigos Emerson, Alessandro e Danilo Iwamoto, sendo esses 2 últimos moradores da região.

O Pesqueiro Lago Azul fica localizado em uma espécie de vale, seu lago principal que é morada de grandes redondos tem boas dimensões para a prática da pesca esportiva.

Bom, vamos à pescaria: O local abre as 08h00min h., e chegamos por volta deste horário e o Sol, minha nossa o Sol, já estava a pino e poderia até dizer que tem um sol para cada um nessa região, mas somos pescadores e não desistimos nunca e rapidamente começamos a montagem de nossos equipamentos e linha na água. Percebemos de imediato logo nas primeiras “copadas” que o Lago detém muitas tilápias, entretanto, observamos grandes rebojos e algumas explosões e olhei para o Rogerio e disse...: amigo, acho que vai dar samba (no caso peixe) e em menos de 10 minutos já tínhamos um dublê na ponta da linha. Trabalhos iniciados!!!

Um belo cartão de visitas e não demorou muito e mais peixes na ponta da linha e desta vez um trio, entre o Rogerio, Silvio e Alessandro. Começou bom demais!!!

O amigo Adimir utilizando a miçanga “Tatuzinho/barril” captura um peixe que forneceu “briga” pesada e quando colocamos a “criança” no passaguá ele estava muito gordo, mas em nossa analise o tamanho não correspondeu ao peso e até acreditamos que este peixe estava com alguma deformação/anomalia genética, mas.....foto nele e alegria geral da galera.

Estávamos em um bom número de pescadores, o que facilitava a nossa pescaria e a todo o momento tínhamos peixes sendo capturados e apesar dos peixes estarem bem ativos na ceva até fazíamos um revezamento/paradas após a soltura dos peixes para um breve descanso e uma hidratada na sombra, afinal ninguém é de ferro, visto que, os TambaREX estavam impossíveis!!!

E não é que na sequencia dos arremessos saiu mais um belo dublê com o amigo Adimir!! Só peixe De Qualidade..... Diz aí amigos é, ou não, um belo local para os amantes da pescaria esportiva de Redondos?!?!?! Show demais!!!

Praticamente um “feriado” e muitos pescadores se encontravam no lago e como diz o ditado popular estava um Sol de rachar mamona e por volta das 13h00min h., resolvemos dar uma parada geral e seguir para o almoço que no Pesqueiro Lago Azul, além de fornecer diversas porções, servem também uma deliciosa refeição.

A comida é simples (caseira), mas muito bem preparada e saborosa. Simplesmente nota 10 e vale a pena conferir!!!

Depois de um longo, mais longo descanso e ainda com sol a pino retomamos os trabalhos naquele esquema de fim de temporada, mas os redondos não queriam saber de graça (que férias que nada) e abocanhavam tudo que caia na água, sendo assim, fisgadas neles e saiu até um “petrão” pós-almoço De Respeito!!!

No pesqueiro Lago Azul não identificamos um bom local para manusear o peixe para foto após a captura, desta forma, para não prejudicarmos em demasia a proteção natural dos peixes (na areia ou cimento), improvisamos o saco de pesagem (molhado) fabricado pelos amigos da BLPirarara e foi Nota 10!!!

E por falar em equipamentos:

Para essa aventura os integrantes da Equipe Fishingtur utilizaram para os Redondos varas de 1,90 m até 2,40 m de 30 libras, com carretilhas de perfil baixo comportando um mínimo de 100 metros de linha monofilamento de bitola 0.37/0.40 mm e as tradicionais e consagradas Bóias Barão (cevadeira) de 65 gramas. As iscas mais utilizadas foram os eva’s e também miçangas com 40 cm de profundidade e as que surtiram maior resultado foram às conhecidas como “Tatuzinho/barril” e a bolinha de futebol (verdadeira) e segue foto das miçangas abaixo:

Durante o período da tarde o Sol se potencializou, mas mantivemos a “mesma” batida e era redondo para todo lado e linha esticada com peixes em abundância nas fotos.

O Alessandro pescou conosco apenas no inicio da manhã e foi descansar, retornando bem ao final da tarde com o amigo Danilo e encontraram os peixes ainda mais ativos e rapidamente o Danilo engata um lindo “brancão” e tivemos a felicidade de fazermos MAIS um dublê e partimos juntos para as fotos. Show demais!!!

Após a soltura dos exemplares acima não perdi tempo e mandei meu equipamento de cevadeira e Bóia Barão na água e logo todo o conjunto foi parar nas profundezas e em questão de minutos mais um pequeno, mas valente redondo apareceu para as fotos.

Parece incrível, mas não é, e olhem mais um belo dublê amigos!!! Esse realizado por mim com o grande amigo Rogerio Rodrigues para fecharmos essa pescaria com “chave de ouro”. Satisfação de ter você parceiro Rogerio nessa pescaria!!!

Amigo não foi desta vez, mas pescadores e funcionários do local relata