Pesqueiro Recanto dos Peixes – Muitos redondos em Piracicaba na pescaria do Kauan


Local: Pesqueiro Recanto dos Peixes - Piracicaba – SP

Olá pessoal,

Essa semana fomos até Piracicaba para mostrar para vocês mais uma opção de pesca na região. O pesqueiro escolhido foi o Recanto dos Peixes. Chegamos ao pesqueiro na noite de sexta-feira com esperança de bons peixes e ao chegar percebemos que vários pescadores estavam pegando seus peixes e que estavam tendo muita ação.

Montamos nossos e equipamentos e fomos atrás dos danados. Nesta pescaria tivemos ajuda de nosso amigo Rafael de Piracicaba, que é freqüentador do local há algum tempo e nos deu várias dicas para pescarmos lá.

No inicio da pescaria já demos sorte de engatar alguns peixes.

Uma novidade nessa pescaria é que no pesqueiro tem uma máquina de moer carne, porém essa maquina é usada para fazer as massas dos pescadores, você leva ao funcionário do pesqueiro os ingredientes e ele passa tudo na máquina para você.

Eu seguindo as dicas do Rafael levei sebo moído e a massa paturi carnívora, coloquei o sebo na maquina e fui adicionando a massa aos poucos, resultado uma massa feita com sebo, sem nada de água. Também fizemos massa com ração e sebo, jogando a ração de cevar direto no moedor com o sebo misturado. Ambas as massas deram bastante resultado.

Durante toda a madrugada os pequenos redondos fizeram a alegria dos pescadores

Nessa pescaria tive a companhia de dois grandes amigos e colegas de faculdade, o Guilherme que vocês já conhecem e dessa vez o Daniel também nos acompanhou. E para animar a noite eu e o Daniel fizemos um doublé de redondos.

E durante o sábado a pescaria continuou muito boa.

No pesqueiro o pessoal usa muito o sebo puro, mas moído, e para colocá-lo no anzol é preciso estar congelado e prender com o elastricot. Dessa maneira fisgamos bons exemplares também, e com o sebo congelado a isca ficava boiando e era possível ver os ataques dos peixes à isca, o que era bem legal.

Com um equipamento ultra-light, vara de 4 lbs linha 0,18 mm de MONOfilamento e um micro molinete, o Guilherme conseguiu a proeza de tirar um tambacú de 9 kgs, depois de 50 minutos de briga o valente tambacú saiu da água. Ele havia montado o equipamento para pescar tilápias mas de repente o grande tambacú comeu sua isca, e com calma e muita paciência ele conseguiu tirar o peixe. Essa eu tiro o chapéu.

Como no pesqueiro tem algumas pirararas armei um equipamento pesado com carne moída e sebo moído bem próximo a margem, como não estava pegando bem sai de perto da vara e fui pescar em outro canto do lago, quando olha para onde o Daniel e o Guilherme estão vejo eles com uma bela pirarara no colo, a primeira pirarara do Daniel.

E para finalizar nossa pescaria o ultimo tambacú do dia.

É isso ai pessoal, deixo a vocês mais uma opção de pesca no interior de São Paulo.