Pesqueiro São Luiz - Conheça o famoso lago de borracha


Local: Pesqueiro São Luis – Mogi das Cruzes - SP Data: 23 de maio de 2009

Olá amigos

Nossa equipe foi conhecer um pesqueiro na região de Mogi/Salesópolis. Saímos de São Paulo em direção a Rodovia Ayrton Senna, seguimos até o km 44 onde entramos a direita sentido a Rod. Mogi-Bertioga. Seguindo por essa estrada, você tem duas opções:

A primeira é seguir sentido Bertioga até o primeiro trevo, onde você irá contornar a rotatória e seguir a placa para Salesópolis. A outra opção é seguir por dentro de Mogi e seguir as placas para Salesópolis.

Até esse primeiro trevo o caminho é o mesmo de quem vai ao Kobayashi.

A diferença em KM é muito pouca. Em qualquer uma das opções você vai seguir pela Rodovia Mogi-Salesópolis por +- 10km, até ver ao lado esquerdo a fábrica da NGK, alguns metros depois vai ter uma grande rotatória onde você irá entrar pela direita e logo na sequencia seguir a estradinha em frente. Depois de 300 metros você vai entrar a esquerda na placa do São Luis. Irá seguir por 2km até a porta do pesqueiro.

O pesqueiro possui 4 lagos, sendo o do lado direito somente de tilápias, o do lado esquerdo superior também com tilápias, lado esquerdo inferior, piaus e tilápias e o central, bem maior com todas as espécies, inclusive grandes tambacus com mais de 35kg.

Começamos nossa brincadeira no lago central em busca dos grandes redondos.

O local é muito bonito e foi construído bem no alto de uma montanha, deixando assim uma linda paisagem ao redor.

O Lago central é cercado por grandes quiosques o que deixa todos os pescadores bem a vontade, cada um com seu cantinho para pescar.

Os lagos do São Luis tem uma novidade entre os pesqueiros que já visitamos. Aqui os lagos receberam uma camada de borracha antes de serem alagados. Essa manta de borracha protege o barranco contra a erosão e desmoronamentos e mantém a qualidade e transparencia da água.

Parece estranho um lago de borracha né? Eu também achei mas depois de ver de perto achei bem interessante e prático. Nas margens já tem dezenas de pequenos buracos onde são encaixados perfeitamente os suportes das varas.

A estrutura do lago realmente é muito bonita. Tudo muito bem arrumado.

Começamos a pescaria com varas de fundo, bóia cevadeira e varas de mão. Mas como todos nós sabemos, já estamos entrando em um períodp ruim para a pesca dos redondos. Nessa época eles param de comer e a pescaria não é tão produtiva como no verão.

Os grandes redondos estavam manhosos, e apenas exemplares pequenos estavam saindo. Nos dedicamos então a pesca com varas de mão fisgando boas tilápias e piaus.

As tilápias estavam bem ativas e saindo na Massa que fiz usando uma pacote de Massa Carnívora das Massas Paturi com um Pacote de Massa de Amendoim.

Usamos varas de mão de 3,5 e 4 mts.

As tilápias não são tão grandes, mas batem bem e brigam muito.

Os pescadores locais estavam usando equipamentos onde a isva eram gigantescas coxinhas de massa de fundo. Todos em busca dos grandes tambacus que chegam a 35kg.

Eu continuei com a pesca de tilápias, mas de olho na pescaria dos locais, em busca de dicas para fazer a minha pescaria no final da tarde, horário que eu apostava em conseguir tirar pelo menos um bom exemplar.

Particularmente, eu gostei muito do local. Um ambiente muito gostoso para se passar o dia e ainda ter a possibilidade de fisgar um gigante de 35kg.