Pesqueiro Vó Bina - Pescaria com grandes peixes


Local: Pesqueiro Vó Bina - Bauru – SP Data: Novembro de 2014

Olá amigos leitores,

Em uma reunião de nossa equipe para avaliarmos as estratégias para o site programarmos algumas pescarias para este segundo semestre e uma delas tratava-se de visitarmos o Pesqueiro Vó Bina que está localizado na cidade de Bauru, cerca de 320 km de distancia da Capital de São Paulo.

Seguimos para essa aventura eu (Silvio Leme) e o Marcio David e chegamos ao início da manhã ao Pesqueiro Vó Bina, e já fomos muito bem recepcionados pelos proprietários Vital e Fátima.

O Pesqueiro Vó Bina é composto de bons lagos que são morada principal dos cobiçados Redondos (Tambacu e Tambaquis) e da famosa Pirarara que no local tem em grande quantidade.

Iniciamos a nossa pescaria no Lago que detém as Pirararas, mas em contrapartida é morada de muitos, mais muitos redondos entre 800 gramas e 10 kg, mas os menores atacam ferozmente as iscas assim que caem na água e foi literalmente uma festa com eles e notem que foram vários Tambaquis, isso tudo em 20 minutos de pescaria.

As Pirararas nada queriam com as nossas iscas, desta forma, mudança de planos e rumamos para o Lago dos grandes redondos e chegando lá, nada dos peixes subirem na superfície. O dia estava bem estranho e chuva chegava a todo o momento, com rápidas pancadas e acreditamos que isso estava dificultando o nosso inicio de pescaria. Entretanto, o Marcio com uma pequena bóia Foguete das Boias Barão e chicote de 1 metro com salsicha “detonou” na captura dos Jundiás e eu fui de carona também e alguns seguiram para as fotos. Esse peixe, apesar de serem de porte pequeno é bem briguento e uma ótima pedida para os filhos, namoradas e esposas curtirem uma boa pescaria, mas deve-se tomar muito cuidado com os ferrões.

Com os peixes bem manhosos o Marcio observou alguns rebojos ao fundo do lago e disse-me que iria lá dar uma conferida e levou como isca a salsicha e mandou na água flutuando e ficou por lá uns 5 minutos quando o escuto dizer, está aqui o “menino”. Passei a mão na filmadora e parti para colher as imagens para o nosso programa Fishingtur na TV que vocês poderão assistir em breve. O peixe tomou muita linha, foi praticamente na outra margem do lago e após sucessivas idas e vindas, chega à margem um lindo exemplar de Tambacu.

Peixe liberado e lá vamos nós (claro desta vez fui junto com o Marcio) e antes mesmo de chegar ele engata outro que sai em disparada para o meio do lago e nova briga pesada e mais um de qualidade (esse mais branco) nos braços do amigo!!

Bom, lá fui eu correndo na frente do Marcio tentar a sorte e fiz o arremesso no mesmo local e minutos depois uma forte explosão POOOOOWWWWW e consegui apenas confirmar a fisgada para depois de alguns minutos também colocar um bonito Tambacu em meus braços e esse bem mais escurão. O nosso amigo Eduardo Albuquerque leitor assíduo do site e que acompanha o nosso trabalho há muitos anos foi quem passou informações do local para nossa visita e havia acabado de chegar e já fui logo convidando ele para a foto com o peixão!!!

Parada para o almoço e além de diversas porções servidas no Pesqueiro Vó Bina, os amigos não podem deixar de apreciar a deliciosa refeição do local. A comida é simples (caseira), mas muito bem preparada e saborosa. Simplesmente nota 10!!!

Uma grande parada e merecido descanso pós-almoço e voltamos à labuta e juntamente conosco, adivinhem quem apareceu?!?!?!?! Eles…. os Tambaquis legítimos, esse peixe é sem sombra de dúvidas o Gladiador dos Pesqueiros!!!

Os Gladiadores, apelido carinhoso colocado por nós a esse peixe que tem uma força e resistência descomunal tomaram conta do Lago e estavam atacando vorazmente os nossos conjuntos de cevadeiras e eva’s. Sendo assim, fisgada neles!!!

O nosso amigo Eduardo também utilizando cevadeira, mas com miçanga com 30 cm de profundidade e ração úmida na pinga, também estava capturando bons Tambaquis e volta e meia um intruso, no caso um “valente” Pacu também aparecia.

O Vital chegou para pescar um pouco conosco e já foi logo dizendo, vamos colocar salsicha com chicote de 1 metro e aí amigos e tiro e queda para os Jundiás, mas até uma Pincachara e um redondo conseguimos capturar nessa modalidade.

1