Mais uma super Pescaria no Pesk Pag dos Amigos


Local: Pesk Pag dos Amigos - Caldas Novas - Goiás Data : Agosto de 2016

Por Camila Niclites:

Olá pescadoras e pescadores, leitores do Fishingtur. Nossa equipe esteve no pesque e pague dos Amigos neste mês de agosto, final de inverno em Goiás, em duas pescarias diferentes. Na oportunidade estiverem presente Eu (Camila Niclites) e meu esposo Ricardo Araujo e alguns dias depois o Marcio David.

Apesar do clima um pouco frio; aqui no Pesque Pague dos Amigos os gigantes não descansam. Uma destas pescarias foi realizada por mim e pelo Ricardo; chegamos ao pesqueiro bem cedo, depois de dias de sol, o dia amanheceu bem nublado e com leve friozinho. No momento, em que chegamos até pensamos em irmos embora, devido às condições que o tempo apresentava. No entanto, decidimos ficar e pescar um pouco, fazer um teste de como seria o dia; afinal em casa não iríamos pegar peixes.

Devido as constantes e fortes rajadas de vento, decidimos mudar nosso tradicional ponto de pescaria, e nos organizamos no quiosque do fundo do lago, organizamos nossas tralhas, montamos inicialmente nosso equipamento utilizando as boias cevadeiras do Barão com chicote de 5m, boia guia e anzol chinú 08, usando como isca ração na pinga, deixando o chicote todo para fundo, queríamos fazer um teste a que altura os peixes estavam comendo. Nas primeiras cevas arremessadas no centro do lago vimos algumas ações na superfície, movimento dos peixes maiores. E logo, no primeiro arremesso, a boia afundou com uma boa tomada de linha, e após uma briga muito forte, saiu esse belo Tambaqui para as fotos.

E, mesmo com muito vento e uma queda de temperatura os peixes estavam loucos na superfície. Então continuamos cevando e quando menos esperávamos iniciou uma chuva bem fria e intensa que fez com que fossemos esconder, assim arremessamos e ficamos dentro do quiosque esperando a chuva cessar um pouco. Quando de repente a boia do Ricardo afunda rapidamente e uma tomada de linha sensacional demonstrava que um gigante estava na ponta da linha, e quando o Ricardo recolhia 10m o peixe lhe tomava uns 30m de linha sem piedade. E a briga estava intensa e quando pensávamos que o peixe iria se entregar ele tomava toda linha e nadava para meio do lago novamente. Foram quase 30 minutos de briga e com muita chuva, e com grande ajuda do Jorge, tradicional funcionário do pesqueiro, que encarou a chuva, o frio e a lama para colocar o peixe no passaguá, saiu esse lindíssimo gigante Tambacu para as lentes do Fishingtur.

Após esta briga sensacional o Ricardo foi tomar uma água, e eu continuei com a pescaria, e a chuva agora estava mais fina, no entanto, o frio estava de congelar. E mesmo com tanto frio minha boia afundou e pela briga boa sabia que era mais um belo tambaqui, e quando fui fazer os registros deste lindo peixe, eis que fui surpreendida por um garotinho de aproximadamente uns 5 anos que ficou encantado com peixe e achou o máximo quando devolvi o tambaqui de volta ao lago ele disse: “Eba! Vovô o peixinho vai viver mais...” e ficou ali todo sorridente, foi emocionante ver a preocupação daquele garoto, que mesmo sendo ainda tão pequeno, demonstrou-se muito consciente quanto a importância da pesca esportiva.

Como a chuva havia passado e vento diminuído, resolvi montar meu equipamento de fly para fazer uns testes no lago menor ao lado do lago de pesca esportiva. Ainda estou dando os primeiros passos nesta modalidade de pesca, a qual tem me encantado muito e esta foi minha segunda pescaria utilizando o fly, e para minha alegria, consegui fisgar algumas tilápias.