Pesqueiro Vale Verde - Um pequeno pesqueiro mas com muita diversão


Local: Pesqueiro Vale Verde – Santa Bárbara D’oeste – SP

Olá amigos do Fishingtur,

Nossa aventura desta vez foi no interior de São Paulo, próximo a cidade de Piracicaba, na cidade de Santa Bárbara D’oeste, onde se encontra o Pesqueiro Vale Verde que detém de 4 lagos para pesca, sendo 2 para pesca esportiva um por quilo e outro para a pesca por taxa, sem contar na estrutura de restaurante com uma maravilhosa comida caseira muito bem servida pela hospitalidade do local.

Desta vez, eu (Fernando), Marcio David e Adimir fomos em busca de uma pescaria variada, onde levamos vários tipos de equipamentos para diferenciarmos as técnicas e mostrar toda a variedade de espécies do piscoso lago principal.

Logo ao chegar, já fomos recebidos com um excelente café da manhã, preparado pelo dono Éder, onde nos deixou muito a vontade durante todo o tempo que passamos em seu pesqueiro. Após o café apostamos no lado oposto ao restaurante, embaixo de uma grande sombra, e logo começamos a montar os primeiros conjuntos, tanto para pesca de peixes de couro como para tilápias e tambas, visto que o lago detém de grandes tilápias, piaus, carpas, piaparas, Tambacus, Pacus, Pirararas, jundiás, pincacharas, cachapiras, corimbas, matrinchãs e dourados.

Assim, com toda essa diversidade resolvemos jogar uma ração antes mesmo de começarmos a decidir nossa estratégia e logo grandes tambas sobem no meio do lago, já na beirada, grandes cachapiras comiam a ração, então, vendo aquelas bigodudas, apenas abaixei uma tuvira em frente a ela e o bote foi certeiro. Após a foto, resolvi então mandar um foguetinho com ração na pinga em cima da ceva, e logo capturo outro tamba e de quebra o Adimir também captura o seu na mesma configuração. E até um jundiá foi capturado por nosso amigo que trabalhava no pesqueiro.

Com o sol muito forte, a ação dos redondos diminuiu muito e como eu e o Márcio somos fanáticos pela pescaria de varinhas de mão, não pensamos 2 vezes, e já começamos a montar nossas varas, onde variavam de 2 a 4 metros, assim, podendo pegar o peixe a qualquer distância do barranco. Começamos então nossa pescaria, e logo os pacotes de diversos sabores de Massas Paturi iam mostrando ser muito efetivos nesta pescaria, e o resultado foram grandes tilápias em pouco tempo e até mesmo as Carpas não resistiram as massas e capturamos uma carpa cada um, onde a briga é extremamente bruta na varinha de mão. E após um tempo de pescaria, nosso amigo Guilherme chegou no pesqueiro acompanhado de seu pai e já foi logo montando suas varinhas e pegando umas tilápias conosco.

Já com a metade do dia se aproximando e aquele calor fritando, as tilápias pararam na varinha de mão e o jeito foi pegar nossos equipamentos leves que tínhamos levado, onde consistiam de varas de 10 a 25lbs de 6' e carretilha perfil baixo com linha de multi 15lbs ou mono 0,25mm ou 0,33mm onde com um anzol Chinu 9 arremessamos apenas uma pelota de Massa Paturi carnívora no meio do lago e logo os redondos já começaram a aparecer. Ainda tive ação de peixe de couro em uma de minhas varas armadas na lateral do lago onde o foco seria a Pirarara, mais uma cachapira chegou na frente atacando a tuvirinha e logo pousou para as lentes do Fishingtur.

Após inúmeras capturas, nosso amigo e proprietário Éder, vem nos chamar para almoçar e assim que chegamos, fomos surpreendidos por uma excelente mesa colocada embaixo de uma sombra fresca e com uma comida de primeira. Muito bom ter essa receptividade.

Voltando do almoço resolvemos então cevar em meio a um sol de quase 40 graus e os tambas responderam bem, fazendo com que nós tentássemos uma isca que sempre levamos em nossas pescarias e sempre dá muito resultado, que é o famoso PÃO. Jogamos 3 pedaços de pão só para ver o comportamento dos peixes e em menos de 20 segundos todos sumiram, não pensamos 2 vezes em arremessar em cima da ceva nosso pãozinho e as capturas começaram a ser incessantes, com muito peixe na ponta da linha. Importante ressaltar que os equipamentos que utilizamos foram os mesmos que pescamos de fundo( citados a cima), porém trocamos apenas o anzol para um 12146 MS 5/0 assim, aumentado mais o poder de fisgada.

Já com o final da tarde se aproximando, percebemos umas movimentações de peixes maiores na superfície e o Márcio ainda insistiu no pão e capturou mais alguns exemplares, já eu, investi na famosa anteninha e logo capturei um bonito tamba também.

A ação dos redondos em meio ao lago eram incessantes, onde estavam comendo a ceva com gosto, dando várias explosões, onde capturamos mais alguns, destacando que mesmo tentando algumas varas para Pirararas, infelizmente não pegamos, porém um leitor e frequentador assíduo do Pesqueiro Vale Verde, chegou por volta das 17:00 e logo nos primeiros arremessos já pegou sua primeira Pirarara, minutos depois, mais uma veio para a foto e de quebra eu peguei mais um peixe de couro, o Jundiá, onde veio roubar a isca das Pirararas.

Com todas essas capturas, vamos encerrando esta excelente matéria feita no Pesqueiro Vale Verde, onde desde já agradeço a hospitalidade para com nossa equipe, pois fomos muito bem recebidos e tratados no decorrer do dia. Um abraço especial ao nosso amigo e proprietário Éder e também ao Gui, onde sempre que vamos aos pesqueiros do interior, ele nos acompanha.

Obrigado a todos,

Fishingtur

AGRADECIMENTOS

Pesqueiro Vale Verde Saída de Santa Bárbara D’Oeste para Capivari (altura do km 137 da SP 304). Entrada a 300 metros do trevo de SBO Telefone (19) 99784-5501 (19) 99213-0084

#valeverde #pesqueiro #fishingtur #tambacu #cachapira #tilapia

82 visualizações0 comentário
Contato Fishingtur

Parceiros

Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo