Clube Pescar – Equipe Fishingtur no Paraíso da Pescaria com Cevadeira (Parte – 2)


Local: Clube Pescar – Luziânia – GO

Data: 28 de Abril de 2012

Olá amigos leitores!

Nesse relato vamos descrever a Parte 2 da pescaria realizada por nossa equipe no Clube Pescar, localizado na cidade de Luziânia – GO que fica aproximadamente 60 quilômetros de distância de Brasília no Distrito Federal. A aventura ocorreu no final do mês de abril de 2012 durante o feriado prolongado do dia do trabalho e teve a minha participação (Silvio Leme), do Marcio David, Junior e Rogério Rodrigues, os aventureiros do Cerrado. Após um rápido e merecido descanso, por volta das 07h00min acordamos. A temperatura estava agradável, sem vento e céu entre nuvens, condições ideais para a praticarmos a pescaria com cevadeiras.

Lago do Clube Pescar

Iniciamos com uma pequena ceva no meio do logo e em questões de minutos observamos grandes explosões e rapidamente muitos redondos foram capturados pela equipe Fishingtur e entre eles um bonito duble entre o Marcio e o Junior e uma linda Tilápia “perdida” também foi fisgada por mim (Silvio Leme) e seguiu para foto. Pensem em um lugar bom para pescaria na modalidade de boias cevadeiras!!!

Belos Peixes Equipe Fishingtur

Estávamos iniciando a pescaria e muitos e bons peixes sendo capturados e conseguimos um incrível triple, mas o peixe do Marcio se rendeu antes e a foto saiu somente do duble e observem o belo Tambaqui capturado pelo Junior. Dá-lhe “Verdão”!

Tambacus e Tambaquis Silvio Leme, Rogério, Marcio David e Junior.

Nessa pescaria nossa equipe utilizou equipamento composto de varas de 1,90 m até 2,10 m, com carretilhas de perfil baixo comportando um mínimo de 100 metros de linha monofilamento de bitola 0.37/0.40 mm e as tradicionais e consagradas Boias cevadeiras da Barão de 55/65 gramas e como isca somente os Eva’s e miçangas nas cores café com leite e marrom com anzóis Wide Gap 2/0 e muitos peixes continuaram a ser capturados e alguns seguindo direto para os braços e fotos com a equipe Fishingtur.

Tambacus Junior, Rogério e Silvio Leme.

Observamos que nos lagos do Clube Pescar é morada de uma grande quantidade de Tambaquis que em nossa analise tem a característica de “brigar” com maior velocidade, com corridas laterais longas e constantes, “brigar” mais na subsuperfície e por muito mais tempo em comparação aos Tambacus e entre uma sequencia de capturas de Tambacus o Marcio consegue capturar 2 (dois) lindos exemplares de Tambaquis. Incrível a pescaria no Clube Pescar!!!

Tambacus e Tambaquis Silvio Leme, Rogério, Marcio David e Junior.

Aguardem que em breve teremos muitas novidades no site entre elas, matérias detalhadas das técnicas utilizadas por nossa equipe e das montagens/modalidades, mais utilizadas para a captura desses grandes peixes. Vamos Fishingtur!!! É peixe na linha, é peixe na foto!!!

Tambacus Marcio David, Junior e Silvio Leme.

O relógio apontava 15h30min se aproximando do final da tarde, sendo o horário que os peixes ficam mais ativos, mas conversando entre nós, achávamos que dificilmente isso ocorreria, visto que, até aquele momento a pescaria estava bem produtiva e bastavam às boias caírem na água para literalmente “sumirem” e grandes brigas se iniciarem, principalmente com os Tambaquis.

Não temos como comparar a piscosidade deste ótimo lago do Clube Pescar. Em certos momentos, não tínhamos arremessos perdidos e o detalhe, o copo da cevadeira apenas com um pouquinho de ração.