• Washington Praxedes

Pesqueiro Castelinho - Mais uma vez nossa equipe provou onde estão os maiores peixes de SP

São Pedro, terra dos gigantes ! ! ! Local: Castelinho Pesca e Lazer Data: 12 a 15/10/06 Olá amigos Nesse último feriado, nossa equipe passou 04 dias no Castelinho, na cidade de São Pedro, a 200km da capital. A princípio o tempo não colaborou muito e o nosso primeiro dia de pesca foi debaixo de muita chuva, mas o tempo foi melhorando e tivemos novamente ótimos resultados. Fisgamos mais de 10 pirararas, sem falar na colaboração de nossos amigos Hideo, Fabio, Diego e o Bruno(recordista em pirararas no Castelinho), que também fisgaram ótimos exemplares. Começo mostrando a vcs uma pequena pirarara de 11kg, fisgada com Piramboia na bóia a 20cm de profundidade. Logo pela manhã, é bom cevar bastante para os pacus fazerem a festa, pois logo atrás sempre aparece as pirararas e pintados. Outra pirarara fisgada da mesma maneira, mas com um chicote de 2mts, arremessando a 4 mts da margem. Abaixo, pirarara fisgada pelo nosso amigo Diego, usando como isca uma cabeça do corimba, arremessando no meio do lago Pirarara fisgada com salsicha, no meio do lago. Foi a primeira pirarara de nosso amigo Fabinho. A seguir outra pirarara fisgada com piramboia e chicote de 3mts a 4mts da margem. Essas pirararas foram fisgadas próximas ao restaurante, depois de muita ceva para atrair os pacus e conseqüentemente as pirararas. Para se pescar nesse local, é necessário o uso de um equipamento mais pesado, pois se tiver sorte, o peixe corre pro meio do lago, mas a maioria das vezes ela corre pra baixo do restaurante e por isso a tralha pesada é necessária para vc poder segurar um pouco o peixe e tira-lo de lá. Durante a noite, pescamos com várias iscas, mas tivemos bons resultados com a salsicha encostada na margem. Usei uma salsicha inteira, ou cortava a salsicha ao meio e iscava as duas partes. Abaixo, pirarara fisgada com vara de ação leve 1,65mts com carretilha Brisa 8000 e linha 0,38mm com anzol chinú bem pequeno. Isquei um pedaço pequeno de salsicha e deixei-a encostada no barranco, entre o capim. A varinha praticamente deitou e a danada puxou de uma só vez os 100mts de linha que tinha na carretilha. A sorte é que eu tinha amarrado a linha com um bom nó no carretel e tinha espaço de uns 20 mts para sair correndo atrás do peixe e recolhendo ao mesmo tempo.Ainda bem que ela correu na lateral e não pro meio do lago. Com isso ganhei alguns metros de linha e comecei a briga. Depois de mais de 50 minutos a bichona se rendeu. Depois disso guardei a varinha e armei somente vara de ação média com linha 0,45 e 0,50mm. Novamente com salsicha na margem a 20cm de profundidade, nossa outra vara quase foi arrancada do suporte com a força do puxão e da corrida. Ela levou uns 40mts de linha na primeira vez, isso porque a fricção estava praticamente fechada. Mas por azar, ela correu pra baixo da passarela entre a recepção e o restaurante, atravessou e puxou mais uns 20mts. Pedi ajuda para o Gil que trabalha no pesqueiro e conhece muito bem cada buraco do lago. Fomos até a passarela e ele pegou a linha do outro lado, soltei a vara na água e pegamos pela linha, assim pude continuar a briga, mas nada contente a bichona levou mais linha e correu para uma outra ponte que divide dois lagos e atravessou para esse outro lago puxando cada vez mais linha. Não tivemos outra opção a não ser pegar a linha e passar a vara por baixo da ponte também. Recomeçando a briga e agora com muito espaço, o bicho não cansava. Depois de uns bons 25 minutos ela resolveu encostar no barranco, mas saiu em disparada e voltou para o outro lago, porém como já estava cansada, consegui traze-la de volta. O nosso amigo Gil sofreu pra tira-la da água, mas conseguimos Gostaria de agradecer e muito o Gil, pois sem a ajuda e o conhecimento dele, não seria possível tirar esse peixe d’água. Neste feriado tivemos o prazer de pescar com nosso amigo Bruno, que é recordista em pirararas no castelinho. Ele já fisgou exemplares de 56 e 58kg. Nesta pescaria ele tirou ótimos exemplares. Segue as fotos. Obrigado Bruno pela colaboração e pelos belos exemplares. Parabéns. Bruno também fisgou um terceiro exemplar de 45kg, mas não tenho a foto. Nosso amigo Hideo também fisgou o seu belo exemplar de tamba, usando salsicha flutuando. Esse tamba deu trabalho pois também passou por baixo da ponte que divide os lagos e tivemos que passar a vara por baixo tbm. Muitos pescadores teimam em sair falando por aí que no Castelinho não tem redondos de grande porte, mas está aqui a prova que os peixes estão na água. O problema é realmente o pescador. E as iscas. Essa foi a nossa segunda pescaria de redondos no Castelinho com ótimos resultados. Em minha última pescaria fisguei um tamba de 32kg e nessa pescaria dois ótimos exemplares. Todos os tambas foram fisgados com salsicha flutuando.( +-4cm de salsicha). Durante todos os dias era possível ver os cardumes de tambas nadando na superfície. Cheguei a ver cardumes com mais de 10 tambas, todos acima de 15kg. O melhor lugar para se fisgar esses peixes é no final do lago, onde tem uma cocheira dentro d’água, ou na parte da tarde, perto da ponte que divide os dois lagos. As pirararas foram fisgadas ao redor da plataforma, em frente a plataforma, ou perto do restaurante, mas isso é relativo, pois os peixes circulam e sempre são fisgados no lago todo. Um outro amigo fisgou um belo pintado de 16kg e mais duas pirararas de +-25kg, mas não consegui as fotos ainda. Durante um bom tempo do dia, pesquei com bóia cevadeira com miçanga ou pedaços pequenos de salsicha flutuando e assim fisguei muitos pacus de até 3kg. Creio que mais de 50 peixes. E alguns tambas de 5 a 8kg IMPORTANTE: Todos os peixes usados como iscas por nossa equipe e por nosso amigo Bruno não foram pescados no local. Compramos os peixes/cabeças no mercado e levamos para o pesqueiro. É expressamente proibido usar peixes do lago como iscas. Fato curioso ocorrido comigo e com outros pescadores. Estávamos pescando na plataforma, fazendo uma pescaria de pacus de 1 a 3kg na cevadeira. Certa vez, ao fisgar um pacu de quase 3kg, não tive tempo nem de pegar o passaguá pra tirar o peixe, pois uma pirarara com mais de 40kg passou bem próximo ao pacu na superfície, afundou e deu um bote certeiro. Fiquei só com a linha na mão. Ela abocanhou o pacu inteiro. E isso aconteceu várias outras vezes. Por isso tomem cuidado ao retirar o peixe da água com as mãos rsrsrsrsrrsrsrsrsrs. Mais uma vez gostaria de agradecer aos amigos, Fabio, Bruno, Hideo e Diego pelas pescarias e mandar um alô ao René que nos cedeu algumas piramboias em nosso último dia de pesca.












Mais uma vez gostaria de agradecer aos amigos, Fabio, Bruno, Hideo e Diego pelas pescarias e mandar um alô ao René que nos cedeu algumas piramboias em nosso último dia de pesca. Ao Alexandre e Roberto um agradecimento mais do que especial pela oportunidade. E ao Gil e Orlando pela força e ajuda nos lagos. Nessa pescaria encontrei muitos amigos e leitores do site. Um forte abraço a todos e boas pescarias. Fotos por: Marcio David, Adimir David e Célia(esposa do Hideo). Infelizmente não tenho o autor das fotos do Bruno. AGRADECIMENTOS Castelinho Pesca & Lazer


#FISHINGTUR #PESQUEIRO #PESCAESPORTIVA #PESCARIA #PESQUEESOLTE

#PESCA #FISHING #TAMBAQUI #TAMBACU #PESQUEEPAGUE #SPORTFISHING #PESCABRASIL #CLUBEDEPESCA #ANZOLSEMFARPA #PIRARARA #PEIXESDECOURO

9 visualizações
Carretilhas de Pesca Penn
Contato Fishingtur

Parceiros

bruta.png
Lumis.png
Enz Miçangas e evas
LogoSimon.png
girls fishing lovers.png
Logo.png
universo da pesca.png
Oculos Matuto.png
ESTILO GOIANO.png
go pro 1.png
massa paturi.png
boias de pesca, boia cevadira, boia torpedo
Logo Completo Colorido recorte.png
Logo Step quadrado Tranparencia.png

Step'lc Confecções

Rua Nova Cidade - Vila Olímpia - São Paulo - SP

273.441.558-50

fishingturpesca@gmail.com

Prazo de Entrega da Loja de 10 a 14 dias úteis

O maior portal de Pesca e Turismo do Brasil

Fishingtur Pesca e Turismo 2007