Pesqueiro Castelinho – Muitas Pirararas, tucunas e tambas

Local: Pesqueiro Castelinho – São Pedro – SP Data: 03 e 04 de Novembro de 2008 Olá amigos pescadores ! Essa semana, dias 3 e 4 de novembro, estivemos no Castelinho atrás das famosas pirararas que habitam o lago principal. Levamos muitos tipos de iscas: cabeça de tilápia, filé de tilápia, tuvira, lambari, fígado de frango, coração de frango, tripa de frango, salsicha e massa. Chegamos ao castelinho na madrugada do domingo para segunda, aonde encontramos nosso amigo Davi que já estava lá a alguns dias e nos contou que durante a noite aconteceram varias ações de pirararas, notícia que já nos animou. Começamos a montar os equipamentos, novamente estávamos em 4 pessoas, eu, o Poser, o Rafa e o Rodrigo. Nos instalamos perto do píer no meio do lago e montamos várias varas variando as iscas. Assim que amanheceu as ações de pirararas começaram. Logo a primeira já estava posando para foto, essa fisgada na tuvira, em cima do píer. Durante o dia eram muitas ações em volta do píer, usamos equipamento mais pesado, com linha de 0,45 até 0,80, e mesmo assim tivemos muitas linhas estouradas, mesmo durante o dia as pirararas atacavam qualquer isca, foi correria o dia inteiro. A isca que mais se destacou durante o dia foi a tuvira, mas todas as iscas trouxeram resultados. Chegamos ao castelinho com 50 tuviras, e as 6 da tarde já não tínhamos nenhuma. Era realmente um absurdo o número de pirararas que estavam saindo, e por incrível que pareça só estavam saindo perto do píer e no píer, tinham outras pessoas pescando em outros lugares do lago e não estava saindo tanto. Na parte da noite as ações continuaram com tudo, mas na parte da noite a isca mais produtiva foi a salsicha, iscávamos uma salsicha inteira, lembrando que em todas piras jogamos as iscas a no Maximo 1 metro e meio da margem, ou no píer apenas soltamos ela . Na parte da noite foi uma sinfonia de sininhos tocando , elas pegavam e soltavam as iscas , mas muitas foram fisgadas e foram pra foto. Na madrugada estávamos todos cansados e revezamos, onde três dormiam e um ficava acordado para cuidar das varas, no turno do Poser umas das varas que estavam no pé do píer quase foi pra água, mas estávamos tão cansados que ninguém acordou, e o Poser teve que brigar sozinho com o peixe. A isca era uma salsicha inteira de fundo. o Poser recolhia e ela levava o dobro pro meio do lago, Depois de mais de uma hora e meia de briga a danada veio pra foto! Uma linda pirarara de 32 kilos. O Poser e o Rafa também arriscaram alguns tucunas, e pegaram muito, tanto na artificial (Spock jr e Lelé , ambas de cores escuras) como no lambari na bóia. Pra finalizar a pescaria o Rafa ainda tirou uma bela cachara no lambari perto da margem. E foi isso amigos, uma pescaria com muitas pirararas, muitos estavam falando que as piras do castelinho não estavam saindo, que não era mais como antigamente, mas pelo visto um pouco de criatividade e sorte mudam tudo, pois é difícil uma pescaria com tantos exemplares como essa.