Pesqueiro Pantanosso - Atividade total na pescaria

Local: Pesqueiro Pantanosso - Mairinque - SP Data: Fevereiro de 2014 Olá amigos do Fishingtur, Hoje retornamos ao Pesqueiro Pantanosso, localizado na cidade de Mairinque. Desta vez eu (Fernando) resolvi fazer uma pescaria diferente e então convidei minha namorada Paula para ir passar o dia comigo e desfrutar deste excelente pesqueiro, onde o contato é direto com a natureza. Cheguei por volta das 6:30 da manhã, e por incrível que pareça, tinha apenas 4 pescadores por lá. Me dirigi para a P3, onde gosto muito de pescar. Logo pela manhã os tambas não estavam muito ativos e depois de cevar bastante em vão, resolvi tentar um torpedo das Boias Barão, com chicote de 2 metros de linha 0,50mm e anzol chinu n.9, e como isca, variei entre goiabada e beijinho. O primeiro do dia foi pego por ela utilizando goiabada, e então tirei uma foto dela com o peixe no chão, e depois para melhor mostrá-lo tirei uma.


Após esse tambinha, já arremesso o torpedo no mesmo lugar e em menos de 1 minuto já afunda de novo, e assim foi até a hora do almoço, com muitas capturas tanto minha quanto dos leitores, todas no torpedo.


Os tambas estavam realmente ativos no chicotão, mas por volta da 11 da manhã, um horário que sempre gosto de pescar na ceva pois os peixes pequenos estão um pouco menos ativos na superfície, resolvo cevar novamente, e na terceira copada já alguns tambas começam a comer. O jeito foi colocar uma anteninha com os evas pretos e miçanga bolinha de futebol preta e branca e foi fatal. E também registrei mais alguns peixes dos leitores.


Com uma diminuição das atividades na superfície e com a hora do almoço se aproximando, resolvemos então partir para o almoço, que como de costume é um self-service com uma comida caseira muito boa. Após o almoço, fiquei conversando com o Itamar por um bom tempo, e logo depois já descemos para o lago, e o jeito foi mandar a cevadeira com a anteninha. E logo as ações foram acontecendo.


Os tambas estavam muito ativos na superfície e bastava cair a cevadeira na água que eles já estavam atacando a ração, facilitando muito nossas capturas. E desta vez com as antenas feitas com evas claros, e miçanga clara, capturo um tamba já maior, que brigou demais. E na sequencia outro no mesmo esquema.

Vale ressaltar que a pescaria no Pantanosso é muito produtiva na superfície na parte da tarde pois mesmo com o sol muito quente e sem nenhuma núvem, as árvores vazem sombra na aguá, e ai e só alegria...


Bom pessoal, por hoje foi só. Garanto pra vocês que saí com dor no braço, pois as ações eram constantes e pegamos muitos tambas, visto que alguns sempre escapam, ou enroscam nas galhadas, ou cortam quando chegam na plataforma, mas mesmo assim, consegui mostrar o quanto os peixes estão ativos tanto na superfície quanto na meia-água.