Pesqueiro Pantanosso – Pescaria de carpa cabeçuda com xerife

Pesqueiro Pantanosso Data: 27/03/2009 Olá amigos do Fishingtur! Eu, Daniel Almeida, fui nessa sexta feira dia 27/03/2009, com meus amigos Márcio Giannico e Antonio (Japa), até o Pesqueiro Pantanosso, em Mairinque, para fazer uma pescaria sem compromissos. Os resultados foram melhores do que o esperávamos e aqui vai mais uma matéria com muitas rainhas pegas com xerife no pesqueiro Pantanosso.


Chegamos por volta das 6:00 da manhã (ainda a noite) e éramos o 4° carro na espera, isso devido ao campeonato que estava tendo lá. Como decidimos ficar no barranco, local onde as cabeçudas normalmente ficam, com ou sem torneio nossa pescaria seria tranquila. Entramos no pesqueiro por volta das 6:30 e já fomos para o barranco, e como não havia ninguém por lá, nós nos distribuímos assim: Eu fiquei próximo as galhadas pois iria tentar uma cevadeira ali também; O Marcio ficou mais no meio, em frente a 2° plataforma; O Japa mais próximo onde fica o barco; Estávamos com um fardo das massas Paturi, e o Márcio tinha cozinhado a batata doce. Como algumas pessoas perguntaram sobre dicas de usar a massa paturi, uma delas é cozinhar a batata doce e misturar com o sabor de sua preferência. Nessa pescaria misturamos a massa de banana com mel e a batata doce, sem adicionar água. Assim que fizemos a primeira massa, lançamos logo 8 bóias para água. Depois disso, ficamos fazendo mais massa de outros sabores, e conversando… o Japa estava comentando que nunca havia pego uma carpa maior que 15 kg lá no pesqueiro Xiko Karpa, aí nós falamos “hoje você vai ver o que é carpa grande”! Bom, foi só falar e de repente o Marcio pergunta pro japa: “Japa, você recolheu a bóia ?”. Foi quando o Japa olhou para o lago e não viu mais nada, hehehehe… Saiu correndo e começou uma briga muito forte, pois ele estava com uma varinha pequena de 1,50m. A briga começou, e eu e o Marcio começamos a tirar um sarro do Japa, que não conseguia trazer o peixe, mas depois de 40 minutos de briga vimos o pq que ele estava tão cansado: uma linda rainha de 23kg deu o ar da graça para nós, sinal que seria uma ótima pescaria!



Estávamos todos eufóricos com a situação, quando a bóia do Márcio afundou! Ele fisgou a bixa e já deu pra perceber pelo peso da vara e briga que era mais uma bitela! Há um enrosco enorme la perto do barranco e os peixes, quando fisgados, estavam indo direto para lá e com isso o Marcio perdeu a carpa e a bóia que nem subiu. Deve ter muitos e muitos chuveiros lá nesse enrosco. Logo na sequência a minha bóia afundou , e eu saí correndo e fisguei. Percebi que era uma carpa menor, e depois de uma briguinha, veio essa carpinha de 12kg. Essas são pequenas no comprimento, mas gordas na largura. Dá pra perceber isso pela grossura do rabo dela. Mais uma vez o XERIFE em ação.



Ufaaa, o dia prometia! Eram apenas 9:00 da manhã e já tínhamos tirado duas carpas e perdido uma. Não deu nem tempo de tirar as fotos e soltar o peixe, quando a bóia do Márcio mais uma vez foi pro fundo. Ele fisgou, e novamente briga pesada, mas a infelicidade e azar foi tanto que novamente o enrosco deu as caras e lá se foi: mola, anzol, miçanga etc..Pelo menos dessa vez a bóia veio para a superfície. Após perder o equipamento no enrosco, o Márcio começou a arrumar seu equipamento novamente. Assim que começou a montar o conjunto, a outra bóia desceu, e dessa vez ele conseguiu tirar do enrosco e começou a briga de gente grande. Após 2 peixes perdidos veio o merecido troféu! Parabéns pela insistência, e pela cabeçuda de 20Kg.




Pronto! O dia estava perfeito, mas ainda faltava a minha da rainha na casa dos 20kg, e não vinha. Tava difícil! Percebi que elas estavam bem próximas aos quiosques, bem no começo, e mandei minha boia lá. Aproximadamente 20 minutos depois, ouvi um “puft” e bóia pro fundo! Saí correndo, dei a fisgada e já saquei que o troféu do dia estava por vir… 25 à 30 minutos de briga e meu merecido troféu veio para foto, e mais uma vez o XERIFE, em ação frente a Cabeçuda de 20kg.